RIC Notícias

Caso Daniel: Ministério Público denuncia família Brittes e mais três pessoas pela morte do jogador

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

27 de novembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 27 de novembro de 2018 - 00:00

Quatro pessoas irão responder na Justiça pela morte do jogador Daniel, com motivo torpe, meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima, ocultação de cadáver e fraude processual: Edison Brittes Junior, de 38 anos; Eduardo Henrique da Silva, de 19; Igor King, de 19; e David Willian Vollero Silva, de 18. A quinta indiciada por homicídio qualificado, com motivo torpe, é Cristiana Brittes, de 35 anos. Daniel Corrêa Freitas foi encontrado morto na manhã do dia 27 de outubro, na zona rural de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. A filha do casal Brittes, Allana, também foi denunciada à Justiça. Ela irá responder por coação de testemunhas, fraude processual e corrupção de menores. Também por fraude processual foi denunciada a jovem Evellyn Perusso, que até aqui era tratada pela Polícia Civil apenas como testemunha.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.