Trânsito

Sandro Alex explica como funcionarão serviços de ambulâncias e guinchos após fim dos pedágios

Secretário revelou detalhes sobre os serviços a partir de domingo (28) e confirmou que consórcios irão garantir a aquisição de novos veículos e a contratação de profissionais

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da rádio Jovem Pan Curitiba
Sandro Alex explica como funcionarão serviços de ambulâncias e guinchos após fim dos pedágios
(Foto: Divulgação | Polícia Rodoviária Estadual)

23 de novembro de 2021 - 12:15 - Atualizado em 23 de novembro de 2021 - 12:15

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, esclareceu nesta terça-feira (23) como funcionarão os serviços de ambulâncias e guinchos após o fim da concessão dos pedágios, que ocorre nesta semana. Em entrevista à rádio Jovem Pan Curitiba, o secretário também destacou que em relação a pavimentação e manutenção das estradas, os órgãos competentes já foram acionados. 

“As rodovias estaduais terão a manutenção feita pelo estado, já as rodovias federais terão a manutenção do pavimento feita pelo governo federal. Ou seja, as BRs serão cuidadas pelo DNIT e as PRs pelo DER/PR, cada um já tem edital publicado e empresas que vão prestar os serviços adequados de manutenção de pavimento”,

pontuou Alex Sandro.

Ambulâncias

Em relação aos serviços de ambulâncias nas rodovias, Sandro Alex confirmou que os trabalhos relacionados ao resgate de pessoas serão garantidos por meio de consórcios municipais com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Para estes atendimentos, o secretário  garantiu que não serão usadas ambulâncias, e nem profissionais, que trabalham para o município. 

“Nós estamos junto a Sesa. Aqui o secretário Beto Preto vai expor com mais clareza um apoio junto aos consórcios municipais. Mas não vamos utilizar as viaturas, ambulâncias, que prestam socorro nas cidades. Estamos disponibilizando um valor de contratação para novos profissionais e ambulâncias. Estas serão de atendimento exclusivo de estradas e isso está sendo tocado pela Sesa […] Nós não vamos comprometer os serviços. Vamos dar o apoio para que isso aconteça”,

contou o secretário.

Serviços de guinchos

Já em relação aos trabalhos prestados por empresas de guinchos, Sandro Alex revelou que está com edital publicado, porém, terá um intervalo de 30 a 40 dias após o fim da concessão. Para garantir os serviços neste período, o secretário contou que busca uma alternativa com a Secretaria de Segurança Pública do Paraná, para contratação de terceirizados.

“O DER já publicou um edital para o atendimento de guincho. Nós estamos contratando 24 guinchos leves, 15 pesados, 29 veículos de inspeção, 50 de apoio, são 500 profissionais que o governador entende que é necessário para que a gente possa dar a segurança”,

falou Sandro Alex.

A atual concessão do Anel de Integração chega ao fim após 24 anos de muita polêmica. Durante o período, foram diversos termos aditivos ao contrato original e escândalos de corrupção. Nesta semana, chega ao fim o contrato com as seis empresas:

  • Econorte, Viapar e Ecocataratas: encerram as cobranças às 23h59 do dia 26 de novembro (sexta-feira)
  • Caminhos do Campo, Rodonorte e Ecovia: encerram as cobranças às 23h59 do dia 27 de novembro (sábado)

Com isso, no próximo domingo (28) não haverá mais nenhuma cobrança de pedágio no estado do Paraná. A partir desta data, o governo paranaense e a União iniciam um plano de canalização do tráfego nas praças. O Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) são responsáveis pelo estudo dos locais para adaptações. O trabalho contará com suporte das polícias rodoviárias.

Entrevista completa