Tênis

Ainda não vacinado, Djokovic pode ficar de fora do Roland Garros

O torneio acontecerá entre 22 de maio e 5 de junho

Gazeta
Gazeta Esportiva
Ainda não vacinado, Djokovic pode ficar de fora do Roland Garros
(Foto: REUTERS/Andrej Isakovic)

17 de janeiro de 2022 - 10:53 - Atualizado em 17 de janeiro de 2022 - 10:53

Após ser impedido de disputar o Aberto da Austrália e ser expulso do país sede do torneio, Novak Djokovic pode ficar de fora de mais uma competição em 2022. Isso porque uma lei aprovada pelo Parlamento Francês, neste domingo (16), obriga que pessoas detenham o certificado de vacinação contra Covid-19 para frequentarem diversos lugares do país, como por exemplo arenas esportivas.

Com isso, o número 1 do mundo, ainda não vacinado, não poderia participar do Roland-Garros, disputado em Paris. O torneio será realizado entre 22 de maio e 5 de junho.

Inicialmente, a ministra do Esporte da França, Roxana Maracineanu, havia informado que tenistas ainda não imunizados receberiam uma exceção para que pudessem disputar o torneio. Porém, em suas redes sociais, Maracineanu confirmou que os atletas, assim como os espectadores, precisarão do certificado de vacinação para frequentarem os estádios.

“O cartão de vacinação foi adotado. Assim que a lei for promulgada, passará a ser obrigatória a entrada em edifícios públicos já sujeitos ao passe de saúde (estádio, teatro ou salão) para todos os espectadores, praticantes, profissionais franceses ou estrangeiros”, escreveu Maracineanu em suas redes sociais.

Le pass vaccinal a été adopté. Dès que la loi sera promulguée, il deviendra obligatoire pour entrer dans les ERP déjà soumis au pass sanitaire (stade, théâtre ou salon) pour l’ensemble des spectateurs, des pratiquants, des professionnels français ou étrangers 1/2

— Roxana Maracineanu (@RoxaMaracineanu) January 16, 2022