Tecnologia

Putin vê alegações de ransomware dos EUA como tentativa de criar problema antes de cúpula

Reuters
Reuters
Putin vê alegações de ransomware dos EUA como tentativa de criar problema antes de cúpula
Putin durante fórum econômico em São Petersburgo

4 de junho de 2021 - 15:16 - Atualizado em 15 de novembro de 2021 - 19:08

MOSCOU (Reuters) – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira que as insinuações de que o Estado russo está ligado a ataques de ransomware de grande repercussão nos Estados Unidos são absurdas e uma tentativa de criar problemas antes de uma cúpula deste mês com o presidente norte-americano, Joe Biden.

Uma invasão cibernética das instalações da processadora de carne brasileira JBS nos EUA, noticiada nesta semana, foi o terceiro ataque de ransomware no país desde que Biden tomou posse, em janeiro.

A JBS disse à Casa Branca que o ataque partiu de uma organização criminosa provavelmente sediada na Rússia.

Na quarta-feira, a Casa Branca informou que Biden, que tem uma conversa com Putin agendada para Genebra no dia 16 de junho, deve debater os ataques cibernéticos com o líder russo para ver o que Moscou pode fazer para impedi-los.

Autoridades dos EUA falam em gangues criminosas radicadas no leste europeu ou na Rússia como prováveis culpados, mas críticos do Kremlin apontam o dedo para o próprio Estado russo, dizendo que este deve ter tido conhecimento dos ataques e que possivelmente até os dirige.

Falando nos bastidores do Fórum Econômico de São Petersburgo, Putin disse à televisão estatal russa Channel One que a ideia de um envolvimento do Estado russo é absurda,

“É puro nonsense, é engraçado”, disse Putin. “É absurdo acusar a Rússia disto”.

Mas ele afirmou ter ficado animado com o que disse serem esforços de algumas pessoas nos EUA de questionar a substância de tais alegações e tentar descobrir o que realmente está acontecendo.

(Por Maria Tsvetkova e Tom Balmforth)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5312A-BASEIMAGE