Serviços

Saiba quem não pode receber o auxílio emergencial 2021

Em 2021, serão pagos R$ 43 bilhões a 45,6 milhões de brasileiros que atendem aos requisitos exigidos

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da Agência Brasil
Saiba quem não pode receber o auxílio emergencial 2021
(FOTO: MARCELO CAMARGO/ AGÊNCIA BRASIL)

2 de abril de 2021 - 09:18 - Atualizado em 2 de abril de 2021 - 09:18

O governo federal anunciou que irá pagar mais quatro parcelas do Auxílio Emergencial em 2021. De acordo com o calendário divulgado nesta semana, os pagamentos terão início na próxima terça-feira (6). Em 2021, serão pagos R$ 43 bilhões a 45,6 milhões de brasileiros que atendem aos requisitos exigidos.

Quem não pode receber o Auxílio Emergencial 2021

  • Trabalhadores com carteira assinada e servidores públicos;
  • Pessoas que não movimentaram os valores do auxílio emergencial e sua extensão em 2020;
  • Quem estiver com o auxílio do ano passado cancelado;
  • Cidadãos que recebem benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família e do PIS/Pasep;
  • Médicos e multiprofissionais;
  • Beneficiários de bolsas de estudo, estagiários e similares;
  • Quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019 ou tinha, em 31 de dezembro daquele ano, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • Cidadãos com menos de 18 anos, exceto mães adolescentes.
  • Quem estiver no sistema carcerário em regime fechado ou tenha seu CPF vinculado, como instituidor, à concessão de auxílio-reclusão.

A lista de quem poderá receber o Auxílio Emergencial a partir deste mês já está disponível. Clique aqui e confira se o seu nome está na lista.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.