Serviços

PIS: quem tem direito e como saber o número para consultar?

Sem o cadastro do trabalhador por parte da empresa, não é possível usufruir dos benefícios disponíveis pelo PIS

Luana
Luana Fogaça Com informações da Caixa Econômica Federal
PIS: quem tem direito e como saber o número para consultar?

26 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 24 de setembro de 2020 - 20:47

Resumo da matéria

  • O Programa de Integração Social (PIS) é destinado as pessoas que trabalham registradas em empresas de iniciativa privada. Já o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP), tem as mesmas funções e benefícios do PIS, mas é voltado para os servidores públicos. Para receber o Abono Salarial deste benefício é preciso ter inscrição no PIS por no mínimo 5 anos não consecutivos; receber menos de dois salários mínimos; ter registro em carteira por pelo menos 30 dias consecutivos no ano-base; e estar informado no Relatório Anual de Informações Sociais (RAIS).

O Programa de Integração Social (PIS) é destinado as pessoas que trabalham registradas em empresas de iniciativa privada.

Por meio da Lei Complementar n° 7/1970, o PIS dá benefícios ao empregado do setor privado, além do desenvolvimento entre a empresa e funcionário.

Confira exatamente o que é o Programa de Integração Social, quem tem direito, como consultar com seu número e CPF, os calendários oficiais e como acessar as Cotas do PIS.

O que é PIS/PASEP e como funciona

De acordo com a Lei Complementar n° 7/1970 Art. 1.º, o Programa de Integração Social é destinado a integração do empregado na vida e no desenvolvimento das empresas.

Isto, para uma melhor distribuição de renda por meio de benefícios como Abono Salarial e o Seguro Desemprego.  

O PIS é operado pela Caixa Econômica Federal, a qual recolhe o dinheiro provido das empresas privadas e aloca no Fundo do Amparo ao Trabalhador (FAT).

Parte do valor deve ficar fixado no governo, e outra parte é liberado o saque por meios dos programas sociais do trabalhador e também ao Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES).

Sem o cadastro do trabalhador por parte da empresa, não é possível usufruir dos benefícios disponíveis pelo PIS.

Por isso, no primeiro emprego do cidadão com carteira assinada, deve-se garantir que foi realizado o cadastro.

O PASEP é a sigla para Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, tem as mesmas funções e benefícios do PIS mas voltado para os servidores públicos.

Quem tem direito ao PIS

O cidadão tem o cadastramento do PIS ativado desde seu primeiro emprego, desde que registrado pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Todo ano, o governo libera o Abono Salarial entre os meses de julho a junho do ano seguinte. Mas, para ter acesso ao valor disponível, é preciso seguir alguns requisitos:

  • Ter inscrição no PIS por no mínimo 5 anos não consecutivos;
  • Receber menos de dois salários mínimos;
  • Registro em carteira por pelo menos 30 dias consecutivos no ano-base;
  • Esteja informado no Relatório Anual de Informações Sociais (RAIS).

O governo libera até 1 salário mínimo por cidadão, proporcional aos meses trabalhados naquele período.

O valor calculado é de 1/12 do salário mínimo para cada mês trabalhado, sendo 15 dias ou mais considerado um mês integral.

O pagamento do Abono Salarial pelo PIS pode ser feito por crédito em conta, caso a pessoa possua conta corrente ou poupança na Caixa.

Também em caixas eletrônicas, lotéricas e correspondentes do Caixa Aqui, utilizando o cartão cidadão.

Já nas agências do banco, você pode sacar pessoalmente levando seu documento de identificação e o número do seu PIS.

Como consultar o PIS pelo CPF

Confira o passo a passo de como consular o seu PIS em qualquer ano:

  • Acesso o site Meu INSS e clique em “Entrar”;
  • Seleciona a opção para cadastrar e preencha as informações solicitadas, em seguida clique em “Próxima”;
  • Anote a senha que receberá do sistema, informe seu CPF e a senha;
  • Faça login e altere a senha para uma de sua escolha;
  • Acesse novamente, desta vez com o login e senha oficiais.

Seguindo esse passo a passo você terá acesso as informações que precisa saber sobre o seu PIS!

Como saber o número do PIS/PASEP

Para descobrir o número do seu PIS é muito fácil, ele é o mesmo do Número de Identificação Social (NIS) e do Número de Identificação do Trabalhador (NIT).

Confira onde o número pode ser encontrado:

  • Carteira de Trabalho;
  • Cartão Cidadão (para PIS);
  • Agência da Caixa, com documento oficial com foto (para PIS);
  • Agência do Banco do Brasil, com RG e CPF (para PASEP);
  • Site do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS)
  • Extrato do FGTS.

Simples, não é? Agora confira os calendários do PIS em 2019 e 2020 para pagamento do Abono Salarial!

Calendários do PIS 2019

calendario pis 2019

Calendário do PIS 2020

calendario pis 2020

De acordo com a Caixa Econômica Federal, o crédito em conta do Abono Salarial estará disponível para saque até 30 de junho de 2021.

O que são Cotas do PIS

Resultado dos créditos depositados pelo empregador no Fundo PIS/PASEP entre os anos de 1971 a 04/10/1988, as Cotas permitem que os trabalhadores registrados nesta data realizem o saque do dinheiro. Isto, desde que já não tenham sacado o valor total anteriormente.

Entretanto, se você é ou foi empregado de empresas públicas, informe-se sobre o saque das cotas do PASEP no Banco do Brasil​.​

Cotistas do PIS que já faleceram

Outro caso, é o do falecimento do cotista, em que o pagamento pode ser efetuado aos dependentes, por meio da apresentação dos documentos requisitados a seguir:

  • Certidão ou declaração de dependentes habilitados à pensão por morte expedida pelo INSS;
  • Atestado fornecido pela entidade empregadora, para os casos de servidores públicos;
  • Alvará judicial designando o sucessor/representante legal, indicando o PIS ao qual o benefício se refere, e Carteira de Identidade do sucessor/representante legal (na falta da certidão de dependentes habilitados);
  • Formal de Partilha/Escritura Pública de Inventário e partilha (Judicial ou Extrajudicial).
  • Havendo consenso entre os sucessores, o levantamento do saldo independerá de inventário, sobrepartilha ou de autorização judicial, bastando que os mesmos firmem termo por escrito autorizando o saque e declarando não existirem outros sucessores conhecidos.

Para consultar o seu saldo de cotista você precisará do número do seu CPF (ou NIS/PIS/PASEP) e sua data de nascimento, os cidadãos com conta ativa na Caixa receberão o valor automaticamente em valores de até R$3 mil reais.

Para valores acima de R$3 mil reais devem ser feitos os saques em agências mediante apresentação de documento oficial de identificação com foto.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.