Serviços

Com novo programa, Sesi no Paraná apoia jovens e adultos que querem voltar a estudar

Empresas que indicarem trabalhadores para turmas de EJA de Ensino Fundamental e Médio receberão Selo Sesi de Indústria Parceira da Educação

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações do Sistema FIEP

15 de outubro de 2020 - 17:05 - Atualizado em 15 de outubro de 2020 - 17:05


De acordo com o Censo Escolar 2019, mais de 3,3 milhões de pessoas estiveram matriculadas na Educação de Jovens e Adultos (EJA) no ano passado, em todo o Brasil. No entanto, muitos brasileiros ainda continuam sem acesso à educação e sonham em concluir o Ensino Fundamental e Médio para continuarem se desenvolvendo profissionalmente.

O Sistema Fiep, visando reconhecer boas práticas para o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS 4) e contribuir com uma educação de qualidade no Paraná, acaba de lançar o Edital Selo Sesi Indústria Parceira da Educação, no qual vai certificar as indústrias que indicarem trabalhadores para voltarem à sala de aula, com validade de um ano.

Além disso, as três empresas que mais indicarem matrículas, de acordo com seu porte, também receberão troféu, uma premiação de um acervo bibliográfico e certificado.

Para participar do edital, indústrias devem incentivar seus colaboradores, familiares e comunidade a concluírem as etapas de Educação Básica, via Educação de Jovens e Adultos (EJA), e ingressarem em um curso de qualificação profissional. O estudante que cursar a Educação Básica também deverá cursar uma qualificação profissional do Senai no Paraná, que será ofertada gratuitamente.

“Com essa iniciativa, além de incentivar jovens e adultos a concluírem o Ensino Fundamental e Médio, por meio do Sesi EJA, estamos reconhecendo as boas práticas corporativas relacionadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Desta forma, estamos contribuindo com a elevação da escolaridade dos trabalhadores das indústrias, que ganham mais confiança para se desenvolverem profissionalmente, podendo almejar novas conquistas, como cursar uma graduação em sua área de atuação, após a conclusão do Ensino Médio”, analisa Giovana Punhagui, gerente executiva de Educação do Sistema Fiep.

Alunos egressos da EJA são exemplos de como ter a possibilidade de concluir o Ensino Fundamental e Médio pode mudar a vida dessas pessoas.

Este é o caso de Fabio Schiontek, que concluiu o Ensino Médio no Sesi em 2020 e, assim, pôde realizar o sonho de ingressar em uma faculdade. “Há muitos anos, tinha vontade de terminar o Ensino Médio, mas devido a viagens de trabalho, não sobrava muito tempo. Quando conheci a proposta do Sesi, tive a certeza de que era hora de voltar. Além de proporcionar um estudo de grande qualidade, o Sesi me deu a oportunidade de ingressar na faculdade, que era o que eu mais queria”, conta Fabio, egresso da unidade Sesi de Campo Largo e estudante de Engenharia da Produção atualmente.

Como funciona o curso

Com esse novo projeto, além da EJA propriamente dita, os jovens e adultos que se inscreverem no programa terão acesso a um curso de Qualificação Profissional, a ser realizado em 2021, presencialmente.

As aulas de EJA são oferecidas no formato EaD. O programa é aberto a homens e mulheres (trabalhadores de indústria ou não), acima de 18 anos, e ofertados gratuitamente. No modelo EaD, o curso é feito por disciplinas (módulos), cursadas uma de cada vez, com duração variada, de 2 semanas a três meses. Desta forma, os novos alunos podem ingressar quando um novo módulo/disciplina estiver iniciado, ou seja, há várias oportunidades de entrada ao longo do ano.

As inscrições devem ser feitas pelo site http://portalods.com.br de 1º de outubro a 16 de novembro.