Serviços

Como ocorre a suspensão da CNH?

Gustavo
Gustavo / Doutor Multas
Como ocorre a suspensão da CNH?

18 de junho de 2020 - 10:05 - Atualizado em 23 de junho de 2020 - 10:41

A suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é uma das maiores dores de cabeça dos condutores. Afinal, ficar sem o direito de dirigir, ainda que temporariamente, pode trazer uma série de inconvenientes, sem falar nos gastos extras com a multa e com o curso de reciclagem.

Entender como acontece a suspensão da CNH é a melhor forma de evitar ser penalizado com essa medida. Se você tem dúvidas do que pode levar à suspensão da sua carteira de motorista, siga a leitura até o final e informe-se!

Suspensão da CNH: o que diz o CTB?

No art. 261 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), estão estabelecidas as duas situações que podem levar à suspensão do direito de dirigir do condutor, isto é, da Carteira Nacional de Habilitação.

Essas situações são, segundo o referido artigo:

1. Pelo acúmulo de pontos na CNH: caso o condutor acumule 20 pontos ou mais em um período de 12 meses;

2. Pelas infrações autossuspensivas: caso o condutor cometa uma dessas infrações, poderá ter o seu direito de dirigir suspenso, mesmo se não tiver atingido o limite de pontos na carteira.

Suspensão pelo acúmulo de pontos: como acontece?

Na situação prevista pelo inciso I do art. 261 do CTB, a suspensão da CNH acontece em razão do acúmulo de pontos, que são gerados no documento quando o condutor é penalizado por uma infração de trânsito.

É preciso esclarecer que há 4 tipos de infrações, caracterizados de acordo com a sua gravidade. Cada um desses tipos gera uma determinada quantidade de pontos.

– Infrações leves: 3 pontos na CNH

– Infrações médias: 4 pontos na CNH

– Infrações graves: 5 pontos na CNH

– Infrações gravíssimas: 7 pontos na CNH

Os pontos gerados no documento de habilitação têm validade de 1 ano. Isso quer dizer que, passados os 12 meses desde que foram computados, eles expiram. A atual legislação permite um acúmulo de até 19 pontos para condutores.

Em outras palavras, o condutor que acumular 20 pontos ou mais em 12 meses terá um processo de suspensão da CNH aberto em seu nome e poderá ficar impossibilitado de conduzir veículos por um prazo a ser determinado pelo DETRAN.

E a suspensão da CNH por infrações autossuspensivas?

A outra situação que pode levar à suspensão da CNH é o cometimento de uma das chamadas “infrações autossuspensivas”. Essas infrações, como o nome já diz, têm como penalidade a suspensão da CNH, independentemente do número de pontos acumulados no documento.

São infrações gravíssimas e, justamente por sua gravidade, têm como uma das penalidades a perda temporária do direito de dirigir. Alguns exemplos de infrações desse tipo são:

– disputar corridas (art. 173, CTB);

– dirigir sob influência de álcool ou outras substâncias psicoativas (art. 165, CTB);

– recusar-se a passar pelo teste do bafômetro ou outros testes para verificar a presença de substâncias psicoativas no organismo (art. 165-A, CTB);

–  dirigir ameaçando pedestres (art. 170, CTB);

– transpor bloqueio viário policial sem autorização (art. 210, CTB);

– conduzir moto sem usar o capacete (art. 240, inciso I, CTB);

O prazo de suspensão depende de alguns fatores, como vou mostrar para você no próximo tópico.

Qual é o prazo de suspensão da CNH?

São os incisos I e II, do §1º do art. 261 do CTB que estipulam os prazos da suspensão do direito de dirigir. A definição do prazo depende do que levou à aplicação dessa penalidade, se há reincidência e, no caso das autossuspensivas, se há um prazo descrito no dispositivo infracional.

De acordo com a lei, os prazos são os seguintes:

– Acúmulo de pontos: a suspensão pode ser de 6 meses a 1 ano. Se houver reincidência, de 8 meses a 2 anos;

– Infrações autossuspensivas: o prazo é de 2 a 8 meses. Se houver reincidência, passa a ser de 8 a 18 meses. Há, no entanto, infrações que têm prazos diferentes, estipulados em seus dispositivos infracionais.

Como recuperar a CNH?

Até aqui, você viu o que é a suspensão e quando ela acontece. Mas o que você deverá fazer para ter de volta o seu direito de dirigir se for penalizado com essa dura medida?

O primeiro passo é respeitar o prazo de suspensão. Afinal, o condutor que for flagrado dirigindo veículos com a CNH suspensa pode ser penalizado com a cassação da CNH, uma penalidade muito mais rígida e que consiste na perda definitiva da CNH.

Além de respeitar o prazo, o condutor deve passar pelo curso de reciclagem. Em seguida, deve, ainda, realizar a avaliação teórica. Se obtiver aprovação, terá de volta o seu direito de dirigir. Vale lembrar que o condutor também precisa realizar o pagamento da multa ou multas correspondentes.

É possível recorrer da suspensão da CNH?

Sim, recorrer é um direito de todo condutor. As etapas para apresentar a defesa são:

  1. defesa prévia;
  2. recurso em primeira instância;
  3. recurso em segunda instância.

Contudo, é preciso destacar que, devido à pandemia do Covid-19, os prazos para apresentar defesas e recursos foram interrompidos, como determinou a Deliberação 185/2020 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

Se este artigo foi útil, compartilhe em suas redes sociais e auxilie outros motoristas a estar por dentro da suspensão da CNH e, assim, evitar essa penalidade.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.