Serviços

Campanha visa arrecadar R$360 mil para ajudar famílias vulneráveis até o início de 2022

De acordo com o relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, em 2020, no Brasil, mais de 49 milhões de pessoas deixaram de se alimentar por falta de comida ou que passaram por uma queda na qualidade alimentar

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária com supervisão de Caroline Berticelli
Campanha visa arrecadar R$360 mil para ajudar famílias vulneráveis até o início de 2022
Campanha visa arrecadar R$360 mil para ajudar famílias vulneráveis até o início de 2022 (Foto: Reprodução/Envato Imagens)

4 de agosto de 2021 - 17:26 - Atualizado em 4 de agosto de 2021 - 17:26

Diante do alto índice de famílias que passam fome no Brasil, campanhas que visam arrecadar dinheiro para suprir necessidades básicas de pessoas que tiveram suas vulnerabilidades intensificadas com as consequências da pandemia têm se tornando cada vez mais imprescindíveis.

De acordo com o relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, em 2020 a fome atingiu 10% da população mundial. No Brasil, a estimativa chegou em torno de mais de 49 milhões de pessoas que deixaram de se alimentar por falta de comida ou que passaram por uma queda na qualidade alimentar. No relatório, o cenário atual foi classificada como “devastador”.

Com isso em mente, o Grupo Marista tem feito campanhas de arrecadação de mantimentos para atender famílias em situações precárias. Com as ações já realizadas, mais de 16 toneladas de alimentos e produtos de limpeza e higiene foram distribuídos para 2.100 famílias que vivem nas comunidades mais vulneráveis. Agora, o objetivo é arrecadar no mínimo R$360 mil para dar continuidade ao projeto e oferecer cestas básicas mensais até o início de 2022, quando ainda há grandes chances da pandemia afetar diretamente este público.

“Nosso objetivo é arrecadar pelo menos R$ 360 mil para ajudar as famílias mais vulneráveis com cestas mensais até o início de 2022. E, se conseguirmos superar essa meta, vamos ampliar a doação para todas as crianças atendidas”,

ressalta o gerente de captação de recursos do Grupo Marista, Rodolfo Schneider.

Como ajudar

Chamada “Quando o amor resiste, a fome desiste”, a campanha de arrecadação inicia ainda este mês segue até o dia 20 de setembro, com doações feitas pela plataforma Solidariedade Mata a Fome. Dentro do site é possível indicar qualquer valor como parte da vaquinha virtual. O objetivo é mobilizar a população em geral em uma grande corrente de solidariedade.

Ainda em agosto, um “Drive Solidário” da Pontifícia Universidade Católica do Paraná está programado para acontecer no dia 14 na capital. O intuito é arrecadar alimentos e produtos de higiene para famílias em situação de vulnerabilidade social do projeto SOS Vila Torres.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.