Segurança

Vidraceiro recebe adiantado, deixa 25 pessoas no prejuízo e vai preso, no Paraná

Ele chegou até a ameaçar um dos clientes, gravando um vídeo exibindo uma arma de fogo, que a polícia diz ser falsa

Renan
Renan Vallim / Repórter
Vidraceiro recebe adiantado, deixa 25 pessoas no prejuízo e vai preso, no Paraná
Homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Sarandi | Foto: Reprodução/RICtv

14 de maio de 2022 - 10:37 - Atualizado em 14 de maio de 2022 - 10:40

Um vidraceiro acusado de ter enganado pelo menos 25 pessoas foi preso na tarde desta sexta-feira (13) em Sarandi, noroeste do Paraná. De acordo com a Polícia Civil, ele recebia dinheiro de clientes como adiantamento, mas não entregava o serviço combinado. O vidraceiro chegou até a ameaçar um dos clientes, gravando um vídeo exibindo uma arma de fogo, que a polícia diz ser falsa.

De acordo com a Polícia Civil, Jean Rigobelli tinha uma vidraçaria na cidade. Ele ia até as casas dos clientes, fazia orçamentos e, assim que o serviço era aprovado pelo cliente, ele cobrava um adiantamento. Esses valores chegavam a superar os R$ 5 mil em algumas situações.

No entanto, o serviço nunca era prestado, ou era instalado um material de qualidade inferior ao acordado. Um dos clientes, ao reclamar, teria recebido de Jean mensagens com ameaças e um vídeo em que ele mostra uma arma, que a polícia diz ser falsa.

A vidraçaria chegou a fechar as portas subitamente, sem dar satisfações aos clientes, e a reabrir em outro lugar, segundo a polícia. O dono da vidraçaria já teria sido condenado por disparo de arma de fogo e receptação, além de ter mandados de prisão contra si.

Ao todo, 25 boletins de ocorrência foram registrados na polícia contra a vidraçaria. O vidraceiro foi preso preventivamente e encaminhado à Delegacia de Sarandi.

Vidraceiro anunciava serviço pelo Facebook; ele fazia orçamentos, mas não entregava o combinado | Fotos: Redes sociais