Segurança

Vídeo mostra médico preso por agredir cão até a morte tentando reanimar o animal

O suspeito nega o crime; ele afirma que a cachorrinha passou mal por estresse após ser corrigida por fazer xixi no lugar errado

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Vídeo mostra médico preso por agredir cão até a morte tentando reanimar o animal
Foto: Reprodução/Câmera de segurança

11 de janeiro de 2022 - 20:40 - Atualizado em 12 de janeiro de 2022 - 13:47

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o médico anestesista preso em Cascavel, no oeste do Paraná, por suspeita de agredir sua cachorrinha de estimação até a morte tenta reanimar o animal dentro do elevador. (Assista abaixo)

No vídeo, registrado na noite da última segunda-feira (10), é possível ver o homem com a cadela desfalecida em seu colo. Ele faz vários movimentos no peito dela e, na sequência, segue em direção a garagem para pegar o carro e levá-la a uma clínica veterinária. Assista:

A situação ocorreu no prédio em que o profissional mora, localizado na rua São Luiz, região do Bairro Cancelli. Na ocasião, vizinhos chamaram a polícia depois de ouvirem barulhos e a cachorrinha chorando desesperadamente.  Nenhum dos moradores do local quis falar sobre o assunto, mas o momento da suposta agressão foi gravado em um vídeo, que foi entregue à polícia.

O médico foi preso em flagrante por maus-tratos animal, sem direito de fiança. Em depoimento, ele negou que tenha agredido a cachorrinha e disse que ela aparentemente sofreu uma convulsão por estresse após ser corrigida por fazer xixi no lugar errado

“Eu não bati no animal, que é a minha cachorra, rolou um estresse, eu fui corrigir e eu bati no chão. Ela por si só é escandalosa. Eu tinha limpado, ela fez xixi, eu fui levar para colocar de castigo, mas de pegar no colo, ela já grita e faz xixi, sozinha. Independente de estar brigando ou não. Aí, ela começou a fazer coco e gritar. Aí, eu fui limpar ela e levei para colocar de castigo. Ela continuava gritando, esperneando e eu bati no chão com um chinelo. Aí, ela teve uma convulsão, pareceu talvez uma convulsão, meio que se desfaleceu. Nessa hora, eu liguei para a veterinária, que é veterinária do meu outro cachorro, dos dois, desci com ela reanimando e cheguei para a veterinária”,

disse o médico.

Por telefone, a clínica informou que o cão chegou morto no local, e que foi realizado atendimento de emergência, na tentativa de reanimar o animal, mas sem sucesso. Os veterinários cogitam a possibilidade de agressão, por conta do vídeo que foi divulgado, no entanto, o cão não apresentava lesões aparentes.

Além do filhote que foi agredido e morto, o profissional da saúde tem mais um animal já adulto, que deve ser retirado do tutor. O advogado do médico informou que em breve irá esclarecer os fatos para combater versões falsas da história. Além disso, a defesa afirmou que o acusado ainda não foi ouvido pela justiça.

Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!