Segurança

Trégua humanitária na Ucrânia não parece possível no momento, diz secretário-geral da ONU

Desde que a Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, milhares de pessoas foram mortas e a ONU diz que cerca de 11 milhões de ucranianos, mais de um quarto da população, deixaram suas casas. Mais de 4 milhões de pessoas deixaram o país

Reuters
Reuters
Trégua humanitária na Ucrânia não parece possível no momento, diz secretário-geral da ONU
Área bombardeada em Borodyanka, na região de Kiev

13 de abril de 2022 - 15:51 - Atualizado em 13 de abril de 2022 - 15:59

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) – Um cessar-fogo humanitário na Ucrânia não parece possível no momento, disse o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, nesta quarta-feira (13).

Desde o início de abril, o chefe de auxílio humanitário da ONU, Martin Griffiths, visitou a Rússia e a Ucrânia para ver se uma trégua humanitária poderia ser estabelecida. 

“No presente momento, um cessar-fogo global na Ucrânia não parece possível”,  

disse Guterres a jornalistas.

Desde que a Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, milhares de pessoas foram mortas e a ONU diz que cerca de 11 milhões de ucranianos, mais de um quarto da população, deixaram suas casas. Mais de 4 milhões de pessoas deixaram o país. 

“Há muitas coisas que podem ser feitas para garantir a saída de civis”,

disse Guterres. 

O secretário-geral disse que a ONU fez propostas à Rússia para “juntar os lados e tentar administrar” acesso humanitário, acordos locais de cessar-fogo e a saída de civis. Ele disse que a ONU está esperando uma resposta da Rússia. 

Por Michelle Nichols

(Reportagem de Michelle Nichols)