Segurança

Tensão na Vila Torres: carro é incendiado poucas horas após tiroteio

Veículo foi destruído pelas chamas; no mesmo local, a tarde, duas pessoas morreram e três ficaram feridas em intenso tiroteio

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações de Marcelo Borges, da RIC Record TV
Tensão na Vila Torres: carro é incendiado poucas horas após tiroteio
(Foto: Marcelo Borges/ RIC Record TV)

20 de outubro de 2021 - 06:59 - Atualizado em 20 de outubro de 2021 - 13:43

A tensão na Vila Torres, em Curitiba, continuou na noite desta terça-feira (19). Após a comunidade registrar um tiroteio, que resultou em duas mortes e três feridos, durante a tarde, poucas horas depois um carro foi encontrado incendiado no mesmo local. A Polícia Militar do Paraná (PMPR), ainda não sabe se os crimes possuem ligação.

O veículo encontrado incendiado, da marca Peugeot, tinha marcas de tiros, possivelmente do tiroteio que aconteceu horas antes. Apesar de não saber a motivação, a certeza de testemunhas é que o incêndio foi criminoso.

“Chegamos e o carro já estava totalmente em chamas. Segundo a vizinhança colocaram fogo no carro”,

contou o cabo Rossa, do Corpo de Bombeiros.

Tensão na Vila Torres

Desde o início de setembro moradores da Vila Torres enfrentam uma onda de violência e disputas dentro da comunidade. Luiz Felipe Cardoso, mais conhecido como ‘Macaco’, era apontado como chefe do tráfico no local e foi assassinado no dia 9 de setembro. Na sequência, quatro dias depois, o braço direito do suspeito também foi morto, desta vez em confronto com a polícia.

Na semana passada foi registrado um tiroteio e um veículo foi incendiado. Já na tarde desta terça-feira (19), pelo menos cinco pessoas foram baleadas. Moradores relataram que ouviram mais de 100 disparos. Duas pessoas morreram e três ficaram feridas.

“Possivelmente todos têm relação com os mesmos fatos. A gente, infelizmente, não teve aqui na localidade nenhuma informação, seja por parte de moradores e nem por câmeras de segurança. Então, a gente ainda não têm informações se as pessoas que praticaram o crime estavam a pé, estavam de carro, de moto. Ainda é tudo muito recente”,

contou o o delegado Tiago Nóbrega, da Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Atualização

Em nota, a Polícia Militar informou que a região recebe constantemente patrulhamento das equipes e que o confronto registrado nesta terça-feira (20) envolveu grupos rivais.

Veja na íntegra:

“A região citada na reportagem recebe policiamento constantemente por parte do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), com patrulhamento motorizado e ações contra o tráfico de drogas. A PM tem intensificado as operações no local e feito prisões, como a que ocorreu no último sábado (18/10), em que a Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) prendeu dois homens e apreendeu duas pistolas de calibre 9mm, além de 70 munições.

A PM lembra que devido ao retorno dos marginais às ruas, ocorreu um confronto entre os grupos rivais que terminou com morte. A PM reitera a necessidade da participação da população em apoio à PM, denunciando os traficantes para que eles sejam presos. A PM está com outras ações previstas para a região para pacificar a área e levar mais segurança à população de bem que reside na localidade.”