Segurança

Quadrilha que roubava veículos para contrabando é alvo do Gaeco

Foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão em municípios do Paraná e Santa Catarina

Aline
Aline Cristina / Repórter
Quadrilha que roubava veículos para contrabando é alvo do Gaeco
(Foto: Gaeco)

17 de novembro de 2021 - 10:07 - Atualizado em 17 de novembro de 2021 - 10:54

Uma organização criminosa responsável por roubos e furtos de caminhões e caminhonetes na região Sudoeste do Estado foi alvo da Operação Tonelada, desencadeada pelo Gaeco de Francisco Beltrão.

Foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão deferidos pelo Juízo Criminal de Clevelândia. A ação foi realizada com apoio do Gaeco de Santa Catarina, da Polícia Civil do Paraná e do Instituto de Criminalística.

As ordens judiciais foram executadas nos municípios de Marmeleiro, Clevelândia, Francisco Beltrão, Pato Branco e Boa Vista da Aparecida, no Paraná, e também nas cidades catarinenses de Tubarão, Palhoça e Abelardo Luz. 

As investigações apontam que os criminosos seriam autores de quatro roubos/furtos de caminhões ocorridos entre maio e agosto de 2020 no Sudoeste paranaense. 

Os veículos eram levados da região e depois enviados para uma propriedade rural no município de Boa Vista da Aparecida, onde passavam por uma varredura em busca de rastreadores. Após a “conferência” eram levados para a região de fronteira com o Paraguai para serem transformados e comercializados com contrabandistas de cigarro.

Segundo o Delegado do Gaeco de Francisco Beltrão, Nilmar Manfrin, os criminosos atraiam os motoristas de empresas oferecendo dinheiro para que a ação fosse realizada.

“Foi possível comprovar que em alguns casos, eles aliciavam os motoristas desses caminhões e ofereciam uma suposta quantia de dinheiro para que eles entregassem o caminhão e simulassem um roubo. Dois dos caminhões levados pelo grupo foram localizados por forças policiais, um deles estava carregado de cigarros contrabandeados.

Nilmar Manfrin – Delegado do Gaeco de Francisco Beltrão

Durante os cumprimentos das ordens judiciais foram apreendidas diversas armas, celulares e documentos. Um motor também foi localizado pela equipe policial, em uma mecânica que foi alvo do Gaeco, no estabelecimento duas pessoas foram autuadas em flagrante.

A operação foi intitulada como Tonelada porque dois dos receptadores de caminhões utilizavam a expressão “Tonelada” para se referir ao esquema.

Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!