Segurança

‘Profeta’ de 12 anos é suspeito de matar bebê durante ritual

A criança morreu de fome após o líder da seita ordenar jejum familiar

Carol
Carol Machado / Produtora Com informações da Record TV
‘Profeta’ de 12 anos é suspeito de matar bebê durante ritual
'Profeta' de 12 anos é suspeito de matar bebê durante ritual - Foto: reprodução

22 de março de 2022 - 11:15 - Atualizado em 22 de março de 2022 - 11:17

Um bebê de 1 ano e 10 meses foi morto durante um ritual religioso realizado pela própria família. Entre os acusados do crime estão quatro adolescentes já apreendidos e três adultos, que também já foram presos na última segunda-feira (21). O caso foi registrado em dezembro do ano passado no Piauí.

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o bebê identificado como Wesley Carvalho Ferreira foi queimado durante um ritual que foi realizado pela própria família. O adolescente de 12 anos, que é tio de Wesley, nomeado como ‘profeta’ é suspeito de ter dado ordens durante o ritual. 

Os avós e pais do bebê estão presos desde o dia 22 de fevereiro, ao todo 11 pessoas estão envolvidas na morte de Wesley e todos são da mesma família.

Quando o bebê morreu, a mãe informou à polícia que ele havia sido sequestrado, ela deu a mesma versão em entrevista às mídias locais. Outras duas versões do crime foram apresentadas e ambas foram descartadas após investigações descobrirem sobre a seita religiosa da família.

Segundo o programa Cidade Alerta, da Record TV, o suposto líder da seita era o adolescente de 12 anos, que ordenou que a família ficassem em jejum durante duas semanas. Todos obedeceram a ordem, desta forma a família deixou de alimentar o bebê, que morreu de fome. Após o falecimento da criança, os familiares queimaram o corpo dele durante um ritual.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Confira mais detalhes na reportagem:

Quer mandar uma sugestão de pauta pro RIC Mais? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando aqui.