Segurança

Prefeito de Nova York revela plano para acabar com violência armada

Como em muitas cidades dos EUA, os assassinatos e a violência armada aumentaram nos últimos dois anos em Nova York

Reuters
Reuters
Prefeito de Nova York revela plano para acabar com violência armada
Prefeito de Nova York, Eric Adams, dá entrevista coletiva

24 de janeiro de 2022 - 20:45 - Atualizado em 24 de janeiro de 2022 - 21:58

Por Barbara Goldberg e Julia Harte

NOVA YORK (Reuters) – O prefeito de Nova York, Eric Adams, anunciou nesta segunda-feira um plano para acabar com a violência armada em uma cidade que sofre com uma série de crimes, ao mesmo tempo em que prometeu aumentar o número de policiais nas comunidades mais afetadas pela violência.

Adams, um ex-capitão de polícia, disse que o plano cumprirá sua promessa de campanha eleitoral de novembro ao mobilizar mais policiais, conter o fluxo de armas na cidade e nomear coordenadores contra a violência armada em todas as agências da cidade.

“Estamos transformando nossa dor em propósito”, disse ele em entrevista coletiva após uma série de crimes altamente divulgados e letais na cidade desde que tomou posse em 1º de janeiro.

Dois policiais foram baleados no Harlem na sexta-feira ao responder a uma chamada de violência doméstica, deixando um morto e o outro em estado grave. Dois outros policiais foram baleados em incidentes separados na semana passada em outras áreas da cidade.

Como em muitas cidades dos EUA, os assassinatos e a violência armada aumentaram nos últimos dois anos em Nova York. Especialistas dizem que a tendência reflete em parte a ruptura social da pandemia e seu efeito de reduzir o número de policiais em serviço.

A cidade registrou 488 assassinatos no ano passado, um aumento de 5,6% em relação a 2020, após um salto de 47% no ano anterior, o maior aumento percentual ano a ano já registrado na cidade mais populosa do país. Esse pico encerrou um declínio bastante constante nos assassinatos desde 1990, quando o número atingiu 2.245.

Os tiroteios dobraram para 1.532 em 2020 ante 2019 e aumentaram 2% em 2021, segundo estatísticas da cidade.

O “Plano para Acabar com a Violência Armada” colocará em três semanas mais policiais em patrulha em 30 dos 77 distritos da cidade, onde 80% da violência da cidade ocorre, disse Adams.

Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!