Segurança

Polícia prende assassinos de Gisele dos Santos, em Ponta Grossa

Foram presos um homem e uma mulher; ele atirou na vítima e ela quebrou as janelas da casa de Gisele, tentando intimidar a filha da vítima

Giselle
Giselle Ulbrich com informações da Polícia Civil
Polícia prende assassinos de Gisele dos Santos, em Ponta Grossa
Foto: Divulgação / Polícia Civil

5 de agosto de 2021 - 23:12 - Atualizado em 5 de agosto de 2021 - 23:12

Um homem de 27 anos e uma mulher de 30 anos foram presos nesta quinta-feira (05) no bairro Contorno, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais. Eles são acusados do assassinato de Gisele Aparecida Alves dos Santos, que ocorreu no dia 24 de junho na cidade. O homem atirou contra a vítima e a mulher forçou a filha de Gisele a entregar o celular da mãe, onde haviam filmagens que comprometiam os dois suspeitos.

Gisele e um dos envolvidos eram vizinhos. Eles iniciaram uma discussão neste dia, por volta do meio dia. Logo a confusão ficou maior, visto que o filho de Gisele entrou na briga para interceder pela mãe, enquanto as vizinhas com quem Gisele discutia receberam o “reforço” de um casal, que chegou em seguida também.

Gisele começou a filmar a confusão toda e os envolvidos na briga. Por causa disto, o homem, de 27 anos, sacou uma pistola e deu dois tiros nas costas de Gisele, que começava a correr para se proteger quando viu a arma. O filho da vítima fugiu pulando muros das casas vizinhas. O homem armado correu atrás dele, mas não localizou mais o jovem. Depois disto, o homem voltou ao local da confusão e deu mais um tiro à queima roupa em Gisele, que já estava caída ao chão.

Enquanto o homem corria atrás do filho de Gisele, a outra mulher envolvida na briga quebrou os vidros da casa da vítima, com uma vassoura. Ela queria intimidar a filha de Gisele, para que pegasse o celular no corpo da mãe. A intenção, supõe a Polícia Civil, era justamente apagar o que Gisele havia filmado e ocultar provas. De fato, o celular foi levado pelos suspeitos e ainda não foi localizado.

Com as investigações, a polícia pediu à Justiça mandados de prisão preventiva contra os suspeitos, que foram cumpridos nesta quinta-feira com a ajuda de denúncias da população. A dupla ainda tentou fugir pulando muros, mas foram localizados num terreno próximo.

Quem tiver mais informações sobre o crime pode ajudar a Polícia Civil com informações via aplicativo Whats App: (42) 99807-9691 (homicídios), (42) 99827-9684, assim como o telefone 197.