Segurança

Polícia investiga se corpo encontrado carbonizado é de mulher desaparecida na RMC

O corpo carbonizado foi localizado perto da casa de Fabiane, na Rua Antônio Moro, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, em um terreno baldio

Daniela
Daniela Borsuk com informações de Tiago Silva, da RICtv
Polícia investiga se corpo encontrado carbonizado é de mulher desaparecida na RMC
(Foto: De Olho São José)

20 de janeiro de 2022 - 16:09 - Atualizado em 20 de janeiro de 2022 - 18:46

A Polícia Civil investiga se um corpo encontrado carbonizado no final de semana se trata de uma mulher desaparecida há uma semana. Fabiane de Oliveira, de 31 anos, é mãe de três filhos e nunca ficou sem dar notícias para a família. O corpo carbonizado foi localizado perto da casa de Fabiane, na Rua Antônio Moro, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, em um terreno baldio, em um matagal e foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para passar por um exame de DNA. O exame vai possibilitar a identificação da vítima.

O delegado Fábio Machado, responsável pelo caso, afirmou que aguarda o resultado dos exames para confirmar se realmente se trata de Fabiane.

“O IML vai determinar se o corpo é de um homem ou de uma mulher. Caso seja definido que o corpo é de uma mulher, nós vamos entrar em contato com a família para fazer o exame de DNA e identificar se o corpo pertence ou não àquela família. Através dos exames periciais que a gente vai poder adotar uma das linhas de investigação”,

relatou o delegado.

Os conhecidos, no entanto, acreditam que o corpo seja de Fabiane. “Eu tenho quase certeza que é o dela. Porque ela sumiu e não apareceu mais. Eu acho que é ela”, disse o vizinho Antenor Veloso. A outra vizinha Dalva dos Santos, lamentou o sumiço de Fabiane: “Eu gostava tanto dessa menina, meu Deus. Cuidava dos filhinhos dela, tadinha, saia para passear com as crianças”.

Eles disseram ainda que Fabiane era usuária de drogas e estava tentando parar de usar entorpecentes. “Eu aconselhava ela, ‘você tem três filhos, cuida, por favor, largue disso’. Deus vai dar Justiça, porque ninguém merece. Seja o mal que fosse, ela não é de sair por aí batendo nos outros, o azar dela era usar drogas”, relatou o Antenor.

Investigações

A Polícia Civil teve acesso à imagens de câmeras de segurança que mostram um carro deixando o corpo no local e, logo na sequência, as chamas. A família relatou que o veículo do vídeo é do mesmo modelo daquele usado pelo namorado de Fabiane, que não conversou com os pais da mulher após o desaparecimento dela.

“Nós estamos procurando o proprietário deste veículo, para caso encontremos esse proprietário, chegar a autoria dos fatos. Ele explicar o que esse veículo estava fazendo no local do crime, justamente deixando o corpo e incendiando o corpo. A gente percebeu claramente que ela não foi morta ali, o corpo foi levado até aquele local e incendiado no intuito de ocultação de cadáver”,

explicou o delegado.

Veja o vídeo: