Segurança

PM agiota ameaça ‘arrancar o olho’ de devedor na mordida

O PM é suspeito de ser o chefe de um esquema de agiotagem que movimentou R$ 8 milhões

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária com informações do R7 e supervisão de Caroline Berticelli
PM agiota ameaça ‘arrancar o olho’ de devedor na mordida
PM agiota ameaça 'arrancar o olho' de um devedor na mordida (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

22 de novembro de 2021 - 18:40 - Atualizado em 22 de novembro de 2021 - 18:40

Áudios encaminhados pelo sargento da Polícia Militar do Distrito Federal Ronie Peter Fernandes da Silva para um possível cliente de seu esquema de agiotagem mostram como o policia agia de forma violenta. Nas mensagens, é possível ouvir Ronie ameaçar “arrancar o olho” de um devedor na mordida.

Já em outras partes do material, é possível ouvir o PM dizer que não vai espancar o devedor, mas sim, “arrancar os pedaços”.

De acordo com a Polícia Militar, Ronie foi preso ainda na terça-feira (16), após ser alvo da operação S.O.S Malibu, que apura a suspeita de um grupo criminoso que movimentou R$ 8 milhões com agiotagem, extorsão e lavagem de dinheiro. Segundo a PMDF, foram presos cinco operadores financeiros do grupo, responsáveis pela sequência de transações e saques em contas de empresas fantasmas, que visavam justificar a origem dos valores frutos da agiotagem.

Os três dos suspeitos presos também eram responsáveis pela ocultação dos valores da agiotagem, pois cediam os nomes para o registro dos veículos de alto luxo, cujo verdadeiro dono era o PM, líder da organização criminosa.

Vida de luxo

Ronie ostentava nas redes sociais uma vida de alto nível. De acordo com a polícia, a apuração mostrou que os valores da agiotagem eram ocultados justamente por meio da aquisição de veículos de luxo, registrados em nome de terceiros, bem como através de quatro empresas de fachada.

Ao menos três veículos da marca Porsche e um veículo BMW/X4 foram apreendidos durante a operação. Os veículos estão avaliados em R$ 3 milhões. Também foram bloqueadas sete contas bancárias, de pessoas físicas e jurídicas, com o bloqueio e sequestro de R$ 8 milhões.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!