Segurança

PF prende estudante de Paranaguá suspeito de incitação ao racismo e por divulgar ideais nazistas

Segundo a Polícia Federal, o jovem se autointitulava um “nazista alemão reencarnado”

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da assessoria de imprensa da PF
PF prende estudante de Paranaguá suspeito de incitação ao racismo e por divulgar ideais nazistas
(Foto: Divulgação/ PF)

17 de novembro de 2021 - 09:47 - Atualizado em 17 de novembro de 2021 - 09:47

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quarta-feira (17) em Paranaguá, no litoral do estado, um jovem estudante do Instituto Federal do Paraná-IFPR, investigado pela prática de crimes de incitação ao racismo, bem veiculação da cruz suástica, ideais nazistas e de supremacia branca em redes sociais. O rapaz era investigado pela divulgação de imagens contendo mensagens depreciativas e imagens de menosprezo acerca do povo Judeu.

Além disso, o jovem se autointitulava um “nazista alemão reencarnado” e divulgava vídeos e imagens dos massacres ocorridos nas cidades de Suzano/SP (2019) e Columbine/CO/EUA (1999), enaltecendo tais atos, praticados por jovens com idade bastante próxima a do investigado.

Operação em Paranaguá

O jovem suspeito de praticar crimes de racismo foi encontrado na manhã desta quarta-feira (17). Após o cumprimento da ordem judicial, o jovem teve seus dispositivos eletrônicos arrecadados pela equipe de investigação e foi ouvido na Delegacia de Polícia Federal de Paranaguá.

operacao-racismo-paranagua
(Foto: Divulgação/ PF)

Com análise do conteúdo, a Polícia Federal pode concluir as investigações ou mesmo identificar outros envolvidos.
Se comprovada prática do crime, o jovem será indiciado pela Polícia Federal e poderá sofrer pena de até cinco anos de reclusão e multa, conforme art. 20, parágrafo 1°, da Lei 7.716/1989, além de eventuais outros crimes que possam ser identificados partir das buscas.