Segurança

Pai descobre que filha morreu de fome por post no Facebook

Thomas Leitch lutou por anos para ficar com sua filha, Debbie, que sofria de Síndrome de Down

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Pai descobre que filha morreu de fome por post no Facebook
Foto: Lancashire Constabulary/SWNS.C

26 de janeiro de 2022 - 21:44 - Atualizado em 26 de janeiro de 2022 - 21:46

Um homem ficou sabendo que sua filha havia morrido de fome após ver um post de um amigo da família no Facebook. A vítima, identificada como Debbie Leitch, de 24 anos, tinha síndrome de Down e estava sob os cuidados da mãe. 

De acordo com o site Daily Stars, a jovem foi encontrada severamente desnutrida,  negligenciada e coberta de crostas pela equipe de uma ambulância que foi chamada para a casa onde ela vivia com a mãe em Blackpool, Reino Unido. 

O pai de Debbie, Thomas Leitch, que mora em outra cidade e tinha dificuldade em ter informações sobre a filha, se separou da esposa quando a menina tinha apenas cinco anos. Ele disse que os serviços sociais determinaram que Debbie deveria morar com a mãe, como costumava acontecer naquela época, mas que por anos ele lutou para passar algum tempo com sua filha. No entanto, mesmo argumentando que a própria Debbie muitas vezes implorou para morar com ele, nunca obteve sucesso. 

Ainda conforme o depoimento do pai, até depois da morte da filha, ele não teve permissão para dar a Debbie um enterro decente, pois Elaine preferiu colocar a maior parte de suas cinzas em um túmulo de indigente. “Consegui pegar metade de suas cinzas e a enterrei em uma igreja local, bem ao lado do meu pai. Pelo menos consegui fazer isso por ela”, disse. 

Revoltado com a situação, ele questionou o trabalho das instituições que deveriam zelar pela criança e as decisões que o impediram de ficar com a filha. 

“Se todas essas organizações estavam fazendo um bom trabalho, por que ela não está aqui agora? Toda vez que ela me via, seu rosto se iluminava. Tudo o que posso fazer agora é tentar lembrar os bons tempos, mas os bons tempos foram marcados para sempre pelo que aconteceu”,

desabafou. 

A mãe, Elaine Clarke, de 49 anos, se declarou culpada pelo homicídio por negligência grave. O caso aconteceu em 29 de agosto de 2019, mas sua sentença será promulgada apenas no dia 7 de fevereiro deste ano. 

Quer mandar uma sugestão de pauta pro RIC Mais? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando aqui.