Segurança

Mulher é encontrada morta dentro de casa com queimaduras em todo o corpo

Polícia investiga causa da morte e das lesões da vítima

Luciano
Luciano Balarotti / Editor Com informações da Tiago Silva, da RICtv
Mulher é encontrada morta dentro de casa com queimaduras em todo o corpo
(Foto: Reprodução/RICtv)

4 de maio de 2022 - 15:53 - Atualizado em 4 de maio de 2022 - 15:53

Uma mulher de 32 anos, que era portadora de deficiência, foi encontrada morta dentro de casa, no bairro Cajuru, em Curitiba, na manhã desta quarta-feira (4) em um caso que intriga os investigadores da polícia que atenderam à ocorrência. Isso porque a mulher, que teria caído de uma escada, tinha marcas de queimadura em todo o corpo. Por isso o caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Em uma primeira conversa com os investigadores, a mãe da vítima disse que a filha teria chegado em casa de madrugada, após passar dois meses com o pai, que mora no bairro Parolin, já com os ferimentos. Diante dessas informações, a mãe da vítima foi levada à delegacia para prestar depoimento. A polícia também está a procura do pai da vítima para ouvir a versão dele para o caso.

“É uma situação muito estranha, porque o que que nós temos? Nós temos o corpo da vítima todo lesionado por queimaduras, desde o pé até o ombro, o braço, a mão, então, não é uma situação acidental. A mãe alega que a filha, que é especial, foi trazida neste estado hoje de madrugada. Então, qual que é o nosso primeiro passo, apurar se essa versão é verdadeira. Porque aí, nesse caso, a mãe talvez não tenha cometido crime algum, ou talvez só negligência, porque se recebeu a filha, hoje de madrugada, nesse estado, com o corpo inteiro queimado, deveria ter procurado um posto de saúde, procurar um médico, e não o fez. Mas daí para cometer homicídio é uma coisa distinta. Agora, o corpo tem lesões espalhadas por todo ele, o que é algo muito estranho. Da mesma forma, eu estive na casa, e tem um local compatível com cárcere privado. Nós temos ali fezes, sinais de fezes espalhados por todo o quarto. Ou seja, que se limpava o chão com uma espécie de uma pá, tem marcas de fezes em todo o quarto. E tem a chave, virada para o lado de fora, então, quem trancava a porta, trancava pelo lado de fora”,

explica o delegado Tito Barrichello, que investiga o caso

A polícia trabalha para esclarecer quem causou as queimaduras na vítima, e quando elas foram feitas. Para ajudar nessa investigação, o corpo será submetido à perícia no Instituto Médico Legal. A própria causa da morte ainda não foi totalmente esclarecida já que os investigadores encontraram vestígios de sangue acima do local onde a mulher caiu.

“Na escada onde a mãe disse que ela caiu tem sangue, tem pingos de sangue no início da escada, na parte de cima da escada. Ora, vamos imaginar que ela tenha caído, e onde o corpo estava, lá embaixo, então não pode o sangue estar lá em cima da escada. Agora, ela tem uma lesão compatível com a queda de escada, mas as lesões do corpo são totalmente incompatíveis, a origem é totalmente diversa. Então a pergunta para nós agora é ‘quem praticou essa lesão?’ Para não cometermos injustiças estamos conduzindo a mãe, testemunhas, e nossos investigadores estão atrás do pai, que em tese, em teoria, estava com ela até essa madrugada, para confrontar as versões e tomar as providências cabíveis e até, se for o caso, fazer o auto de prisão em flagrante delito”, complementa o delegado.