Segurança

Mulher é atacada ao proteger cães de outros cachorros na rua: “veio direto no pescoço”

Ao tentar proteger seus animais, a mulher caiu, bateu a cabeça fortemente, se machucou e também levou mordidas, nas mãos e nos braços

Daniela
Daniela Borsuk com informações de Lucian Pichetti, da RICtv
Mulher é atacada ao proteger cães de outros cachorros na rua: “veio direto no pescoço”
(Foto: Reprodução/ RICtv)

3 de janeiro de 2022 - 14:11 - Atualizado em 3 de janeiro de 2022 - 14:11

Uma mulher precisou ser encaminhada para o Hospital do Trabalhador após ser atacada e mordida por duas cachorras que fugiram de um terreno na Rua Sergipe, no bairro Guaíra, em Curitiba. A vítima foi defender seus dois cachorrinhos, que estavam sendo o alvo das cadelas e que, por pouco, não morreram. Um dos animais teve uma perfuração grave no abdômen. A situação aconteceu na semana passada, no dia 27 de dezembro.

Conforme o relato da mulher, Priscila Saldanha Muniz, ela passeava com seus dois pets, de pequeno porte, quando viu as duas cachorras soltas vindo em sua direção. Ao tentar proteger seus animais, a mulher caiu, bateu a cabeça fortemente, se machucou e também levou mordidas, nas mãos e nos braços.

Priscila caiu ao tentar defender cães e bateu a cabeça (Foto: Reprodução/ RICtv)

“Eu tentando ajudar os meus cachorros, esse que foi o ponto, a cachorra saiu e veio direto no pescoço da minha cachorra e começou a chacoalhar, como eles fazem quando querem machucar mesmo. Aí eu comecei a gritar por socorro”,

explicou Priscila.

Foram quase quatro minutos de ataque, até que pessoas que passavam pela região perceberam a situação e ajudaram Priscila e os cães. As cachorras, que fazem a segurança de um terreno, escaparam pois o portão estava bastante danificado. A população conseguiu separar os animais e colocar as cadelas novamente para dentro do terreno, fechando o portão de forma improvisada.

Priscila foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento e, depois, para o Hospital do Trabalhador, para fazer uma tomografia para verificar se a batida na cabeça não havia ocasionado nenhuma lesão. Os cães da vítima foram levados em veterinário das proximidades, que relatou que uma funcionária do estabelecimento já tinha sido atacada pelas mesmas cadelas e que outro cachorrinho, de pequeno porte, também foi morto pelos animais.

Cães que atacaram mulher ficam presos em terreno com pouca água e comida (Foto: Reprodução/ RICtv)

Foram mais de R$ 1 mil para que os dois cachorrinhos de Priscila recebessem os cuidados adequados. “Um dos meus cachorros fez uma perfuração, quase perfurou o tórax, então tava escorrendo bastante sangue da barriga e a outra também tava com sangue”, contou a tutora.

Cachorro de Priscila ficou ferido e está se recuperando (Foto: Reprodução/ RICtv)

Apesar dos ferimentos e do susto, Priscila entende que as cachorras não são as culpadas e espera que o dono dos animais possa responder pelo descaso.

“Sem comida, não vi nada de comida ali nenhum dia, e a água ali parece que é água da chuva que elas tão tomando. Seria bom que o dono cuidasse melhor, acho que se estivesse em boas condições não tinha essa raiva, esse estresse”,

pontuou.

O dono das cadelas já foi identificado, mas está viajando e não foi localizado até o momento.