Segurança

Motorista que fugiu após atingir motociclista não se apresenta e familiar pede justiça: “tinha que estar preso”

O sogro da vítima compareceu na Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) para fazer o boletim de ocorrência do acidente e dar início nas investigações

Daniela
Daniela Borsuk com informações de Thais Travençoli, da RIC Record TV Curitiba
Motorista que fugiu após atingir motociclista não se apresenta e familiar pede justiça: “tinha que estar preso”
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV Curitiba)

18 de agosto de 2021 - 13:24 - Atualizado em 18 de agosto de 2021 - 13:24

O sogro do motociclista que ficou ferido ao ser atingido violentamente por um carro na noite de terça-feira (17), na Rua Saturnino Miranda com a Manoel Ribas, no bairro Santa Felicidade, em Curitiba, compareceu na Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) para fazer o boletim de ocorrência do acidente e dar início nas investigações. O motorista do automóvel que provocou a colisão deixou o local sem prestar socorro à vítima.

O motociclista Wellington Gabriel Lopes Garcia ficou ferido, já passou por uma cirurgia nesta manhã (18) e segue internado. A vítima voou por cima do carro após o impacto da batida e foi socorrida pelo Siate. Wellington é frentista e estava saindo do trabalho, em Santa Felicidade, a caminho da casa do sogro, onde iria acompanhar um jogo de futebol.

Veja o vídeo do momento do acidente:

Hoje, Marcos Aurélio dos Santos, o sogro de Wellington, foi até a delegacia para fazer o boletim de ocorrência e pedir por Justiça. “Um cara desses [o motorista do carro] aí tinha que estar preso e está solto, tá na rua, daqui a pouco vai fazer outra ‘cagada’”, disse ele.

“Se esse cara [motorista do carro] ficar impune, continuar na rua, daqui a pouco é mais um motoboy, ou uma criança […]. Quero dizer para ele que, para mim, ele não é um homem. Não sei nem a palavra que eu posso justificar que, para mim, ele teria que ter a hombridade, independente se ele estivesse bêbado ou não, ou até a família […], pai, mãe, irmão, alguém que conhece ele, podia ir lá ajudar, amparar o cara”. 

desabafou Marcos.

Ainda, Marcos contou que Wellington é um jovem trabalhador, que não bebe e sempre dirigiu bem. “É triste ele ser todo certinho e de repente vem um ‘animal’ desses tá solto na rua, atropelando”, disse o sogro.

Até o momento, o motorista do carro que atingiu o motociclista ainda não se apresentou na delegacia para esclarecer o motivo de ter deixado o local e não ter prestado socorro à vítima. O condutor fugiu a pé e o carro ficou na rua onde a colisão foi registrada, bastante danificado.