Segurança

Morre o cabo Ricieri Chagas, policial baleado em ataque à Guarapuava

O PM levou um tiro na cabeça, quando os criminosos atacaram Guarapuava para roubar uma transportadora de valores

Giselle
Giselle Ulbrich com informações da PMPR
Morre o cabo Ricieri Chagas, policial baleado em ataque à Guarapuava

23 de abril de 2022 - 13:46 - Atualizado em 23 de abril de 2022 - 16:37

Morreu na manhã deste sábado (23), aos 49 anos, o cabo Ricieri Chagas, policial militar do 16.º Batalhão em Guarapuava, no centro-sul do Paraná. Ele foi baleado na cabeça durante o ataque de criminosos, que invadiram a cidade, no último domingo (17), para roubar uma empresa de transporte de valores.

Chagas era natural de Campo Mourão. Nasceu em 29 de outubro de 1973 e ingressou nas fileiras da Corporação em 26 de setembro de 1995. Deixou esposa e um casal de filhos.

Atuou no 16º Batalhão de Polícia Militar em Guarapuava e no Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON). No 16º BPM atuou nos extintos GOE (Grupo de Operações Especiais) e TMA (Tático Móvel Auto), além da ROTAM e Pelotão de Trânsito. Dedicou seu trabalho por cerca de 15 anos ao Pelotão de Choque do 16° BPM.

De carreira extremamente operacional, ele foi reconhecido em todo o país por ter brilhantemente representado a Polícia Militar do Paraná na Força Nacional. Ostentava com honra o brevê do CCDC (Curso de Controle de Distúrbios Civis) em seu peito.

Honrou com todas as suas forças o seu juramento: “Devotar-me inteiramente ao serviço do Estado e da minha Pátria cuja honra, integridade e instituições defenderei com o sacrifício da própria vida.”

Ratinho Júnior

O governador Ratinho Junior lamentou profundamente a confirmação da morte do cabo Ricieri Chagas.

“É com muito pesar que recebemos a confirmação da morte deste valente integrante da Polícia Militar do Paraná. O cabo Ricieri foi atingido enquanto defendia a população paranaense, à serviço da polícia, e jamais será esquecido por esse ato de bravura. Meus sentimentos à família. Que Deus receba esse valoroso homem”,

disse Ratinho Junior, em nota oficial.

Polícia Civil

A Polícia Civil do Paraná também prestou condolências ao cabo Ricieri. Veja a nota oficial:

“A Polícia Civil do Paraná (PCPR) presta homenagem póstuma ao Cabo Ricieri Chagas, da Polícia Militar do Paraná. Um verdadeiro herói, morto em combate, defendendo a população paranaense. A ele a honra dos grandes guerreiros que com coragem e abnegação, empregam a vida na defesa da segurança pública. Aos familiares, aos amigos, aos irmãos policiais militares, a PCPR expressa sinceras condolências.”

Cabo Benato

O outro policial militar baleado na ação, o cabo Douglas Benato, já recebeu alta hospitalar e se recupera em casa. Ele levou um tiro na perna esquerda, o que gerou uma fratura.