Segurança

Moradora de Fazenda Rio Grande está desaparecida desde o dia 12

Amanda costumava ir com frequência a Jurerê (Florianópolis – SC) à trabalho; sumiu no dia que decidiu ir até o local para se divertir com amigos

Giselle
Giselle Ulbrich / Editora com informações do Balanço Geral
Moradora de Fazenda Rio Grande está desaparecida desde o dia 12
(Foto: Arquivo familiar)

20 de novembro de 2021 - 14:14 - Atualizado em 20 de novembro de 2021 - 14:14

A jovem Amanda Albach Silva, 21 anos, moradora de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, está desaparecida desde o dia 12 de novembro. Ela foi para Santa Catarina, se divertir com amigos, e desde então não retornou mais, não atende celular e nem responde mensagens.

Conforme apuração do repórter Daniel Santos, do Balanço Geral, Amanda é mãe de uma menina de quase três anos e trabalha como promotora. Trabalha em supermercados, mas costuma viajar com frequência a trabalho para Santa Catarina, principalmente para o balneário Jurerê, em Florianópolis (SC).

Dias antes de desaparecer, a mãe de Amanda chegou em casa do trabalho e estranhou já ver a filha toda arrumada, com mochila e bolsa, pronta para sair. Então a mãe questionou se ela já ia viajar de novo, sendo que naquele mesmo dia tinha acabado de chegar de viagem e ficou uma semana fora de casa. Então Amanda explicou à mãe que ia voltar para Jurerê, mas que desta vez não ia a trabalho. Que ia curtir praia e ir à festas com amigos.

Depois de viajar, foi mantendo contato com a mãe por alguns dias, até que silenciou por completo no dia 12 de novembro. Em sua última mensagem, ela dizia que estava na casa de um casal de amigos, que já tinha conseguido um Uber para voltar embora para casa e que de madrugada chegaria em casa, em Fazenda Rio Grande.

A família já deu queixa do desaparecimento à Delegacia de Fazenda Rio Grande, que está investigando o desaparecimento junto com a delegacia especializada em desaparecimentos de Florianópolis e também a Delegacia da cidade de Imbituva (SC), cidade onde o celular de Amanda deu sinal pela última vez até ser desligado por completo.

A mãe não faz ideia do que ocorreu com Amanda. Porém estranhou certos comportamentos da jovem, nos últimos dias antes dela desaparecer. Ela vinha aparecendo em casa com celulares e outros equipamentos eletrônicos caros, de última geração, além de roupas e sapatos novos, fora do padrão que a família tem condições de adquirir. A mãe não sabe como a filha consegui comprar os objetos, ou se ganhou de alguém.

Algumas pessoas vistas com Amanda pela última vez, diz a família, já estão apagando ou desativando todas as redes sociais. Estas pessoas também estão sumidas.

Quem tiver informações do paradeiro de Amanda, pode telefonar à Delegacia de Fazenda Rio Grande: (41) 3608-7200.