Segurança

Médico suspeito de espancar cachorra até a morte é solto em Cascavel

Na segunda-feira (10) o homem tinha sido preso em flagrante por maus-tratos a animais

Julia
Julia Cappeletto / Estagiária com supervisão de Adriana Justi
Médico suspeito de espancar cachorra até a morte é solto em Cascavel
O médico tinha dois cães: o Bento, à esquerda, e Capitu, à direita | Foto: Reprodução/Redes sociais

12 de janeiro de 2022 - 17:11 - Atualizado em 12 de janeiro de 2022 - 17:23

O médico anestesista suspeito de espancar uma cachorrinha até a morte em Cascavel, no oeste do Paraná, foi solto pela Justiça na tarde desta quarta-feira (12). O homem foi preso em flagrante por maus-tratos a animais na última segunda-feira (10). 

De acordo com o alvará de soltura, o suspeito está em liberdade provisória, sem pagamento de fiança. Apesar de ter sido solto, o médico está proibido de manter contato e qualquer tipo de convivência com animais, sendo proibido de ter a guarda de qualquer espécie, inclusive de seu outro cachorro, chamado Bento. O animal está sob guarda provisória de uma ONG. 

Ainda nesta quarta-feira, o laudo da clínica veterinária que realizou a necropsia de Capitu, como era chamada a cadela, apontou que ela foi agredida antes de morrer. O documento aponta também que, ao abrir o crânio da cachorrinha, foram constatadas áreas hemorrágicas multifocais. O resultado do exame foi que houve hemorragia intracraniana severa por traumatismo cranioencefálico.

O médico anestesista de 30 anos foi flagrado por câmeras de segurança do prédio onde mora em Cascavel, saindo com Capitu já desacordada nos braços, enquanto tentava reanimá-la.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!