Segurança

Mães afirmam que pai de santo abusou sexualmente de seus filhos

Alcemir de Souza Vaz, de 43 anos, está preso temporariamente em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações de William Bittar, da RIC Record TV Curitiba
Mães afirmam que pai de santo abusou sexualmente de seus filhos
Foto: Reprodução/Grupo RIC

5 de novembro de 2021 - 14:06 - Atualizado em 5 de novembro de 2021 - 15:52

Duas mães de meninos que afirmam terem sido vítimas de abuso sexual do pai de santo Alcemir de Souza Vaz, de 43 anos, proprietário de dois terreiros na Grande Curitiba, conversaram com a RIC Record TV e relataram como descobriram os crimes. (assista vídeo abaixo)

De acordo com a denúncia feita por uma delas à polícia, ela procurou o pai de santo em um terreiro em São José dos Pinhais porque o filho passava por algumas dificuldades. Após conversar com Alcemir, ele alegou que precisava de uma sessão reservada com a criança e, na sequência, o menino chegou a ficar por três meses no terreiro, sem ver a mãe. 

“Por ele saber que eu estava passando dificuldade, ele se aproximou para ajudar. Ele tinha muita lábia, falando: ‘Não, vamos para casa. Eu te ajudo com o estudo’. Porque o meu filho tem problema de alfabetização e precisava estudar. Então, ele começou falando que ia dar uma casa, um lugar para ele ficar, que eu podia trabalhar, e as crianças ficarem com ele. Eles falaram que ele tinha que ficar três meses recolhido lá dentro. Só que eu não podia ter contato com meu filho. Eu não sabia o que acontecia”,

explica. 

Segundo conta, durante o tempo em que permaneceu no terreiro, o filho vivia com vários homens e outras crianças, e os abusos costumavam ocorrer, principalmente, na hora de dormir. “Quando eles dormiam, eles dormiam tudo junto. Só que ele sempre fazia assim: no meio do meu filho, ele tinha que dormir junto. Então, foi isso que meu filho relatou depois. Que muitas vezes sentia passar a mão. Só que ele falava que se ele falasse alguma coisa, eles colocavam as crianças de castigo”. 

Só três anos depois, já adolescente, é que o menino contou o que acontecia lá dentro. Apavorada, a mãe fez uma denúncia à polícia e Alcir foi preso na última quinta-feira (4)

Os crimes não teriam sido cometidos apenas dentro do terreiro, testemunhas afirmam que quando as crianças saiam do local, Alcemir continuava perseguindo as vítimas e sempre aproveitava as oportunidades, como dificuldades na escola, etc, para conseguir convencer as crianças a ficarem novamente sozinhas com ele. 

A outra mãe que conversou com a equipe de reportagem, por telefone, conta que o filho foi abusado quando estava dentro do carro com o pai de santo. “Ele chamou meu filho para ir para a farmácia, que ele estava com muita dor de cabeça, e foi nesse momento que ele começou a passar a mão na perna do meu filho e nos órgãos genitais. O meu filho pegou e empurrou a mão dele. Ele pegou com força a no braço do meu filho e falou que esse era o presentinho para ele não ficar sem o celular”.

Preso temporariamente, o pai de santo negou todos os crimes durante o interrogatório. Conforme o delegado Paulo Renato, da Polícia Civil de Piraquara, onde Alcir também possuía um terreiro, ele espera converter a prisão para preventiva nos próximos dias. 

Ainda de acordo com a Delegacia de Piraquara, Alcir é soropositivo e pode ter passado HIV, o vírus da AIDS, para crianças e adolescentes.

Além de Piraquara, o pai de santo também está sendo investigado pela delegacia de São José dos Pinhais. As vítimas se tratam sempre de meninos, todos menores de 12 anos.

Assista à reportagem completa: