Segurança

Mãe de criança de 2 anos é presa suspeita de tortura, em Prudentópolis

Mulher alegou que estava sozinha com a criança quando percebeu os hematomas; laudo médico apontou que ferimentos foram causados em dias diferentes, incluindo uma fratura no braço esquerdo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Mãe de criança de 2 anos é presa suspeita de tortura, em Prudentópolis
(Foto: Arquivo pessoal de familiares)

2 de maio de 2022 - 14:30 - Atualizado em 2 de maio de 2022 - 14:30

Uma mulher, mãe de um criança de 2 anos, foi presa neste final de semana por suspeita de tortura contra o próprio filho. Na madrugada do último sábado (30), a mulher foi até um hospital de Prudentópolis, na região central do Paraná, e alegou que o pequeno tinha hematomas e uma fratura no braço. Entretanto, não soube informar o que tinha acontecido.

Os médicos realizaram exames na criança, constataram as lesões e acionaram o Conselho Tutelar. Diante da ocorrência, com a suspeita de agressão física contra a criança, as conselheiras entraram em contato com a Polícia Militar (PM). Os agentes de segurança colheram depoimentos com a mulher suspeita e decretaram a prisão.

Durante o depoimento, a mãe entrou em contradição diversas vezes e não soube explicar a origem dos machucados no próprio filho.

Criança torturada em casa

A criança de apenas 2 anos tinha diversas marcas na região da cabeça, nos braços e nas costas. De acordo com o laudo médico, os machucados foram provocados em datas diferentes, o que pode caracterizar uma frequência de agressões. Além disso, foi identificado um corte no couro cabeludo, que deve ter sido feito com objeto cortante. O exame no hospital também identificou uma fratura no braço direito da criança.

Diante do estado de saúde do pequeno e da insegurança da mulher em relatar que não sabia o que aconteceu, a PM foi até o local. Em depoimento, a mãe contou que na madrugada do último sábado (2) encontrou a criança sozinha na sala, ao lado de uma faca e de uma tesoura.

Segundo a mãe, no momento ela estava sozinha com a criança na residência. Ao encontrar o filho na sala, a mulher levou o pequeno até o quarto, porém, percebeu a presença de alguns hematomas e que o braço direito estava mole. Preocupada com a situação clínica, a mãe levou a criança até o hospital.

Aos policiais, a mulher ainda contou que pediu ajuda para a sogra, para levar a criança até o hospital.

Com as provas, a Polícia Civil autuou a mulher e decidiu pela prisão preventiva. A criança foi encaminhada para um hospital em Guarapuava e recebeu alta neste domingo (1). Agora o menino está com a vó materna O caso segue sendo investigado.

Quer mandar uma sugestão de pauta pro RIC Mais? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando aqui.