Segurança

Lutador é preso por agredir pai com uma cabeçada, só porque pai não emprestou carro da família

Não bastasse agressão, rapaz ainda riscou lataria do carro com as palavras “otário” e “viado”

Giselle
Giselle Ulbrich com informações do repórter Lúcio André, da RIC Record TV Curitiba
Lutador é preso por agredir pai com uma cabeçada, só porque pai não emprestou carro da família
Murilo Henrique de Carvalho, preso por agredir o pai com cabeçada. Foto: Dionei Santos

28 de setembro de 2021 - 17:08 - Atualizado em 28 de setembro de 2021 - 17:08

Murilo Henrique Carvalho, 25 anos, foi preso em flagrante por violência doméstica, no bairro Cajuru, em Curitiba, nesta terça-feira (28). Ele, que é lutador de artes marciais, agrediu o pai, Sérgio Ribeiro de Carvalho, 60 anos, com uma cabeçada, só porque o pai se negou a emprestar o carro da família. Não bastasse a agressão, o rapaz ainda riscou a lataria do veículo com um prego, escrevendo as palavras “viado” e otário”, xingando o genitor.

Conforme apuração do repórter Lúcio André, da RIC Record TV Curitiba, Murilo não tem carteira de habilitação. Por este e por outros motivos, o pai negou emprestar o carro da família ao filho. Com raiva, o rapaz – que não estava nem bêbado, nem drogado – agrediu o pai e danificou o carro. A mãe do jovem, que é cadeirante, só assistiu o marido ser agredido sem poder fazer nada.

O pai, que já apanhou do filho outra vez, decidiu não perdoar e acionou a polícia para dar queixa do rapaz.

Murilo acabou preso em flagrante por violência doméstica e só poderá sair da cadeia mediante pagamento de fiança de R$ 3 mil. No entanto, como não trabalha, não estuda e passa o dia todo em casa, possivelmente não terá como bancar a fiança, já que bem possivelmente o pai também não irá desembolsar o valor.

Murilo estudava psicologia. Mas como seu pai não tinha condições de manter duas faculdades, apenas a irmã de dele continuou estudando. O rapaz também já teria destruído outro carro da família, um Corsa, um dos motivos que o pai negou emprestar o carro novamente.