Segurança

Rapaz tenta defender namorada de estuprador e morre com tiro na cabeça em Pato Branco

Autor estava com roupa camuflada, balaclava e portava lanterna e uma arma de fogo

Aline
Aline Cristina / Repórter
Rapaz tenta defender namorada de estuprador e morre com tiro na cabeça em Pato Branco
(Foto: redes sociais)

13 de junho de 2022 - 12:55 - Atualizado em 13 de junho de 2022 - 13:00

Um morador de Pato Branco, no Sudoeste do Paraná, morreu ao tentar impedir que sua namorada fosse estuprada. A situação aconteceu durante o fim de semana no Bairro Fraron.

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, um homem de 32 anos e uma mulher de 27, estavam em um automóvel quando foram abordados por um homem, com o rosto coberto por uma balaclava, roupa camuflada portando uma arma de fogo e uma lanterna na mão.

“Segundo relato da jovem, o rapaz entrou no automóvel e pediu para que ambos saíssem do carro, a mulher saiu, no entanto o homem continuou no veículo. Na sequência, o autor fez com que ela entrasse novamente no veículo e tentou amarrar o homem. Neste momento, ele reagiu e foi baleado na cabeça.”

Ten Conrado – Comunicação Social Polícia Militar

Ainda segundo o relato da vítima aos policiais, o autor do crime tentou estuprá-la, depois de atirar no homem.

“Eles saíram do local, mas felizmente o autor não conseguiu estuprar a jovem, no entanto realizou outros atos que se caracterizam estupro.”

Helder Lauria – Delegado

Segundo o Delegado, Helder Lauria, a vítima está em estado de choque, e no primeiro depoimento, conseguiu repassar poucas informações.

“ Ela está em estado de choque. Diante de tudo que ela viveu ela não consegue dar esse relato fidedigno, nós vamos aguardar para que uma policial nossa, que tem todo o curso para esse tipo de abordagem, consiga fazer essa oitiva melhor.” 

Helder Lauria – Delegado

Quando os policiais chegaram no local, a vítima ainda estava viva. Socorristas do Samu foram acionados, socorreram o homem e o encaminharam para casa hospitalar, no entanto ele não resistiu aos ferimentos. O autor fugiu do local.

Segundo o Delegado, já há uma linha de investigação e um suspeito identificado.

“ Não podemos passar informações do suspeito, diante da investigação. Há cerca de um mês um caso parecido aconteceu, onde um casal foi abordado ao sair do shopping. Uma equipe do COPE (Centro de Operações Especiais) está no caso.”

Helder Lauria – Delegado

A vítima identificada como Guilherme Ambrosini havia completado 32 anos no dia 07. Ele era funcionário da Prefeitura de Pato Branco e deixa dois filhos.

Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!