Segurança

Jovem que matou professora para roubar bebê do útero é condenada a 56 anos

O caso que chocou o Brasil aconteceu em Santa Catarina, dentro de uma olaria

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária com informações do ND+ e supervisão de Giselle Ulbrich
Jovem que matou professora para roubar bebê do útero é condenada a 56 anos
Jovem que matou professora para roubar bebê do útero é condenada a 56 anos (Foto: Almir Rodrigues/NDTV)

26 de novembro de 2021 - 20:35 - Atualizado em 26 de novembro de 2021 - 20:35

Rozalba Maria Grime, de 27 anos, foi condenada a 56 anos e 10 meses por matar a professora Flavia Godino com a intenção de roubar o bebê de dentro do útero. O caso aconteceu em Tijucas, em Santa Catarina no ano de 2020 e o júri, que durou cerca de 15 horas e sentenciou a criminosa, ocorreu na quarta-feira (24).

De acordo com as informações apuradas pelo portal ND+, no dia 27 de agosto do ano passado, a condenada atraiu a professora que, segundo os promotores, era conhecia de Rozalba, para um antigo local de cerâmica onde ela teria a atingido com um tijolo diversas vezes. Ferida, Flavia teve sua barriga cortada com uma faca e seu bebê retirado do útero pela suspeita. O corpo da professora foi escondido por Rozalba dentro de um forno. 

Julgamento

O julgamento resultou na condenação da jovem por homicídio qualificado, tentativa de homicídio, ocultação de cadáver, obstrução da justiça, rapto de menor e negação dos direitos de um recém-nascido. Durante o júri, a suspeita contou ao tribunal como havia planejado o crime. Rozalba chegou a dizer que até mesmo estudou maneiras de como retirar o feto do útero da mãe. A jovem também assumiu que havia pesquisado maneiras para simular os sintomas de uma gravidez e de quem passa por um parto.

Na época do crime, com o bebê em mãos, após o crime, a condenada se dirigiu a um hospital em Canelinha, em Santa Catarina, afirmando que havia acabado de dar à luz ao bebê em uma via pública. Sem acreditar na história, a equipe do hospital desconfiou e chamou a polícia.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!