Segurança

Jovem de 22 anos morre baleado no Largo da Ordem; guarda municipal pode ser autor do tiro

Além do rapaz de 22 anos, outras duas mulheres também foram baleadas, mas foram socorridas com vida

Giselle
Giselle Ulbrich
Jovem de 22 anos morre baleado no Largo da Ordem; guarda municipal pode ser autor do tiro
Guardas atendem a mais de 7,8 mil ocorrências no núcleo Matriz. Foto: Ricardo Deverson/Guarda Municipal

12 de setembro de 2021 - 17:52 - Atualizado em 12 de setembro de 2021 - 17:52

Um rapaz de 22 anos morreu, na noite deste sábado (11), depois de ser baleado no Largo da Ordem, em Curitiba. Além dele, outras duas mulheres também foram baleadas na confusão. Acredita-se que o tiro tenha sido dado por um Guarda Municipal de Curitiba, que foi com sua equipe atender um tumulto que acontecia no local.

Conforme a Guarda Municipal de Curitiba, o caso ocorreu na Rua Trajano Reis, próximo ao monumento do Cavalo Babão, no fim da noite de sábado (11). A GM foi acionada para atender uma briga envolvendo diversas pessoas no local, onde haveria mais de 300 pessoas, boa parte delas consumindo bebidas alcóolicas, aglomeradas e sem usar máscara.

A Guarda diz que, quando chegou, populares arremessaram várias garrafas de vidro contra a equipe, que reagiu. A informação oficial da prefeitura não fala que foram os guardas que atiraram na multidão, porém até a chegada dos guardas no local, ainda não tinham ocorrido tiros.

O rapaz de 22 anos, uma adolescente de 14 anos e uma mulher de 31 anos foram atingidas pelos disparos. O trio não teria nada a ver com com a confusão no Largo da Ordem e estava apenas de passagem pelo local. A Guarda Municipal chamou o Siate. O rapaz não resistiu e morreu recebendo atendimento. As duas mulheres foram socorridas, a princípio, sem risco de morte.

A Guarda Municipal emitiu uma nota oficial, lamentando a morte do jovem e informando que a Corregedoria da GM já abriu uma investigação para apurar fatos e circunstâncias. “O procedimento vai apurar eventuais irregularidades, com as devidas providências previstas em regimento interno da corporação e demais legislações inerentes à matéria”, diz a nota oficial.

A prefeitura também não afirma diretamente que os tiros foram dados pela Guarda Municipal e diz que esse fato está sendo apurado.