Segurança

Homem que matou sogra a tiros se apresenta à polícia e presta depoimento, em Curitiba

Nesta manhã (26), Lauriano chegou na Delegacia da Mulher acompanhado do advogado, Valdecir de Paula. A expectativa é de que o homem esclareça a situação e dê a sua versão sobre os fatos

Daniela
Daniela Borsuk com informações de Nader Khalil, da RIC Record TV Curitiba

Lauriano dos Santos Souza, de 34 anos, mais conhecido como “Magrão da Reciclagem”, se apresentou na Delegacia da Mulher, em Curitiba, por volta das 11h desta quinta-feira (26) para prestar depoimento. O homem é acusado de matar a sogra, Jaqueline Aparecida Duarte dos Santos, de 47 anos, com seis tiros. A mulher foi assassinada no sofá da sala da própria casa, na Rua João Dembinski, no bairro Cidade Industrial de Curitiba (CIC), na madrugada de sábado (21).

O suspeito fugiu após cometer o crime e só foi localizado na quarta-feira (25), em São Paulo, pela equipe da RIC Record TV Curitiba. Na ocasião, o homem afirmou que não era um monstro, que estava bêbado e que errou. Nesta manhã (26), Lauriano chegou acompanhado do advogado, Valdeci de Paula. A expectativa é de que o homem esclareça a situação e dê a sua versão sobre os fatos.

Conforme o relato de Laurino à RIC um dia antes de se apresentar à polícia, ele estava embriagado e fora de si quando cometeu o crime. “Fiquei cego na hora. Eu estava bêbado. Eu fiquei cego, eu nunca queria fazer isso com ninguém. […] Eu tô muito, muito, muito arrependido. Eu tô ‘esbagaçado’. Eu sou um cara de família. Eu sempre quis ajudar. Eu sempre eduquei meus filhos do melhor jeito. Eu não quero abandonar minha família. Meu Deus”, completou Lauriano.

Atualização

Ao se apresentar na delegacia, Laurino foi preso em cumprimento a um mandado de prisão e segue detido nesta quinta-feira (26).

O crime

Conforme o relato da filha da vítima, identificada como Keury, ela e o marido estavam em casa, acompanhados de um casal de amigos, quando começaram a discutir. Para evitar uma confusão maior, os colegas resolveram ir embora e informaram que Keuri seguiria com eles.

Algum tempo depois, Lauriano foi até a residência da sogra na Rua João Dembinski, no bairro Cidade Industrial de Curitiba (CIC), por volta das 2h, acreditando que a esposa estaria no local. Jaqueline estava vendo televisão com o marido, Cleber, quando o genro entrou e afirmou que mataria ela e a companheira.

No entanto, ele aparentemente desistiu e saiu de dentro da casa para, na sequência, retornar e pedir um copo de água para Cleber, mas assim que o sogro foi à cozinha, Lauriano sacou uma arma e atirou contra a vítima. Ela morreu antes da chegada do socorro. 

Keury disse à polícia que sua relação com Lauriano sempre foi conturbada e que, por isto, estaria se separando dele. O casal tem três filhos.