Segurança

Homem é suspeito de atirar na cunhada após discussão por herança milionária

Vítima já deixou o hospital; cunhado, que teria tentado se matar, segue internado

Luciano
Luciano Balarotti / Editor com informações de Lúcio André e Thais Travençoli, da RICtv
Homem é suspeito de atirar na cunhada após discussão por herança milionária
(Foto: Reprodução/RICtv)

7 de abril de 2022 - 13:09 - Atualizado em 7 de abril de 2022 - 13:13

Uma discussão motivada por uma herança milionária terminou em tentativa de assassinato, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, na noite de terça-feira (5). Um homem identificado como Robson, de 40 anos, atirou na cunhada Ângela e depois teria tentado tirar a própria vida. A mulher teve alta nesta quinta-feira (7), mas o cunhado segue internado em estado grave.

A história que terminou em tiros começou em clima de romance, 25 anos atrás, quando Ângela conheceu Clayton, o irmão de Robson, e se apaixonou. Eles casaram e logo tiveram um filha. Mas o conto de fadas foi bruscamente interrompido em 1998, quando Clayton foi assassinado pelo próprio pai, de acordo com relatos dos familiares.

Com a morte de Clayton, a filha do casal se tornou herdeira de uma fortuna milionária. Na época, mãe e filha se mudaram para a Itália.

Passadas mais de duas décadas, Robson vende parte do patrimônio da família e Ângela resolve voltar ao Brasil para defender os direitos da filha. Chegando ao país, ela consegue uma medida judicial que impede que o cunhado continue a comercializar os bens familiares.

Diante dessa situação, Robson chama Ângela para uma conversa para resolver definitivamente as questões envolvendo a herança. E é nesse encontro que ocorre o crime.

De acordo com o depoimento que Ângela deu enquanto estava internada no Hospital do Trabalhador, onde passou por cirurgia, a conversa com Robson foi proveitosa e eles teriam chegado a um acordo sobre a questão da herança. Na hora de se despedirem, o cunhado teria acenado para Ângela dizendo que seu carro não estava funcionando. Quando Ângela se aproxima de Robson, ele atira nela e depois foge com o carro da vítima.

Enquanto Ângela era encaminhada ao hospital, os familiares saem a procura de Robson e, com a ajuda do rastreador instalado no carro, conseguem localizá-lo já na manhã de quarta-feira (6). Quando chegam ao carro, um Cruze preto, os familiares encontram Robson sentado, com dois tiros na cabeça e uma pistola calibre 22 a seu lado. Os familiares também afirmam que o homem teria tomado vários remédios, supostamente em uma tentativa de se matar após balear a cunhada.

A arma agora será periciada para determinar se os tiros que atingiram Robson foram desferidos por ele mesmo ou por outra pessoa. Ele segue internado sob escolta policial e deverá prestar depoimento assim que se recuperar.