Segurança

Homem assassinado em praça de Ponta Grossa pode ter sido morto por agredir mulher

O suspeito preso em flagrante pelo crime é o companheiro da mulher; foi ela quem informou a motivação do crime à polícia

Eduardo
Eduardo Igor / Estagiário Com supervisão de Carol Berticelli
Homem assassinado em praça de Ponta Grossa pode ter sido morto por agredir mulher
(foto: Reprodução)

15 de outubro de 2021 - 20:19 - Atualizado em 15 de outubro de 2021 - 20:19

Um homem foi preso suspeito da morte de Munir Ferreira da Silva, de 35 anos, que foi assassinado com golpes de faca na manhã desta sexta-feira (15), na praça Barão do Rio Branco, região central de Ponta Grossa.

De acordo com Polícia Civil, o suspeito conhecido pela alcunha de “Vudulzinho”, foi capturado junto com sua mulher, horas depois do crime. A mulher alegou que teve um desentendimento com Munir, um dia anterior, onde teria sido agredida, o que motivou o assassinato da vítima.

Após uma denúncia anônima, de que o casal estaria hospedado em um hotel próximo praça, a polícia foi até o local, mas ambos havia fugido. Os dois foram encontrados, algum tempo depois, na região do terminal central da cidade.

O homem foi preso em flagrante por homicidio, enquanto sua companheira acabou presa por dano ao patrimônio público, já que depois do crime, rompeu uma tornozeleira eletrônica que usava e escondeu o aparelho em um registro de água.