Segurança

Gaeco faz busca e apreensão contra grupo que explora jogos de azar

MP do Paraná deflagrou a 4ª fase da Operação Di Venezia nesta quarta-feira (22)

Andrea
Andrea Torrente / Editor
Gaeco faz busca e apreensão contra grupo que explora jogos de azar
Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão na Operação Di Venezia. Foto: MP/PR)

22 de setembro de 2021 - 10:54 - Atualizado em 22 de setembro de 2021 - 10:54

O Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflagrou na manhã desta quarta-feira (22) a quarta fase da Operação Di Venezia que apura crimes de exploração de jogos de azar (bingo eletrônico e caça-níqueis), organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná.

O Gaeco cumpre quatro mandados de busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara Criminal de Ponta Grossa, em três residências e uma empresa na cidade de Goioerê, no Noroeste do estado. Apesar de agir em Ponta Grossa, o grupo tem origem em Goioerê e a suspeita é que tenha pagado propina a agentes públicos.

A Operação Di Venezia foi iniciada em outubro de 2017 e desde então o MP ofereceu nove denúncias contra 27 réus pelos delitos de organização criminosa, exploração de jogos de azar, lavagem de dinheiro, corrupção ativa, corrupção passiva e tráfico de influência.

Houve ainda o fechamento de 13 casas de exploração de jogos de azar em Curitiba e Ponta Grossa, a apreensão de veículos e o sequestro de três imóveis obtidos com o lucro da contravenção. Dois policiais militares já foram condenados por corrupção e por integrarem a organização criminosa, repassando informações sobre ações policiais e protegendo os contraventores. Três outros réus foram condenados por lavagem de dinheiro. Os demais réus aguardam os julgamentos em liberdade.