Segurança

“Fui vítima de um dos crimes mais cruéis”, declara jogador do Londrina após gestos racistas de torcedor

Ocorrência foi registrada durante a partida entre Athletico e Londrina, pelas quartas de final do Campeonato Paranaense; torcedor foi detido

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da RICtv
“Fui vítima de um dos crimes mais cruéis”, declara jogador do Londrina após gestos racistas de torcedor
(Foto: Arineu Kutzke/ RICtv)

21 de março de 2022 - 09:25 - Atualizado em 21 de março de 2022 - 16:14

Um torcedor do Athletico Paranaense foi preso na tarde deste domingo (20), por suspeita de injúria racial contra o jogador Samuel Santos do Londrina Esporte Clube. A ocorrência foi registrada durante a partida das quartas de final do Campeonato Paranaense. No momento em que foi cobrar um arremesso lateral, o atleta foi vítima de gestos racistas feitos por um indivíduo que estava na arquibancada.

A situação foi registrada aos 30 minutos do segundo tempo. O árbitro da partida, Rodolpho Marques Toski, interrompeu o jogo e acionou a Polícia Militar (PM). Após o atleta indicar quem seria o autor do crime, o homem foi identificado e retirado do estádio

No primeiro momento, o suspeito foi encaminhado a Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe) e na sequência levado a Central de Flagrantes. O atleta Samuel Santos também foi à sede do 8º Distrito Policial, na companhia do advogado Eduardo Vargas, e prestou depoimento.

“O racismo não pode ser tolerado. Não basta não ser racista, é preciso ser anti-racista”,

declarou o advogado. 

Nas redes sociais, o jogador lamentou o ato e repudiou a atitude do torcedor.

“E, mais uma vez, a ignorância e intolerância se fez presente no esporte que deveria nos unir. Fui vítima de um dos crimes mais cruéis e repugnantes que esse mundo já viu: o racismo. Ao contrário de outros casos semelhantes, desta vez não passará impune e medidas já estão sendo tomadas para responsabilizar esse criminoso, para que sirva de exemplo. Tenho orgulho da minha raça, amo a minha cor e não irei abaixar a cabeça para racistas. ✊🏿”,

publicou Samuel Santos.

O Londrina Esporte Clube utilizou as redes sociais para se posicionar sobre o assunto. 

Em nota, o clube do Athletico Paranaense afirma que “não tolera e não tolerará qualquer tipo de discriminação racial em seu estádio”. Confira a nota na íntegra:

O Athletico Paranaense vem a público, mais uma vez, manifestar-se contra todas as formas de discriminação racial. Atitudes discriminatórias são inaceitáveis e criminosas. O clube não tolera e não tolerará qualquer tipo de discriminação racial em seu estádio. Rubro-Negro é quem tem todas as raças. Sobre o acontecimento na partida diante do Londrina, no último domingo (20), o Athletico Paranaense reforça que agiu imediatamente para identificar o suspeito da agressão, que foi encaminhado à autoridade policial competente, sem prejuízo das medidas administrativas internas que já estão em andamento interno no clube“.

Assista ao momento da ocorrência: