Feminicídio

Homem que matou esposa em Arapongas confessa crime e diz que foi traído

Conforme a defesa, ele teria dito a esposa que descobriu a traição e, no momento em que ela tentou agredi-lo, ele a matou a marteladas

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da RICtv Londrina
Homem que matou esposa em Arapongas confessa crime e diz que foi traído

28 de abril de 2022 - 18:07 - Atualizado em 28 de abril de 2022 - 18:07

O suspeito de matar a esposa em Arapongas, no norte do Paraná, na manhã de terça-feira (26), apresentou-se à polícia no dia seguinte. Além de confessar o assassinato, ele afirmou que matou porque descobriu uma traição da mulher. O homem foi ouvido pela polícia e, como estava fora do flagrante, foi liberado para responder em liberdade.

Rogério dos Santos, advogado do suspeito, contou que, no interrogatório, seu cliente explicou que o crime aconteceu quando ele descobriu uma suposta traição. Ao falar com a esposa, o suspeito disse que ela tentou agredi-lo, momento em que a matou a marteladas. O casal estava junto há 15 anos e tem um filho de 11, que está com a irmã do suspeito.

Santos também contou que, após o crime, o suspeito o procurou, confessou o que fez e entregou a chave da casa ao advogado. O defensor avisou a polícia, na quarta-feira (27), quando o corpo foi encontrado pela polícia, um dia após o homicídio.

Os policiais apreenderam uma faca dentro da casa onde aconteceu o crime. O suspeito foi indiciado por feminicídio e, por enquanto, vai responder em liberdade.

Em nota, a Polícia Civil informou que já instaurou um inquérito para investigar o caso. E também falou sobre ele responder em liberdade:

“Nos termos do que dispõe os artigos 302 e seguintes do Código de Processo Penal a hipótese não mais se enquadrava nas situações de prisão em flagrante, em razão pelo qual irá responder em liberdade neste primeiro momento”,

diz a nota oficial.
Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!