Feminicídio

Homem que matou adolescente em Londrina é condenado a 28 anos de prisão

O crime aconteceu em outubro de 2019; na época, o suspeito fugiu para Santa Catarina mas foi localizado e preso

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da RICtv Londrina
Homem que matou adolescente em Londrina é condenado a 28 anos de prisão
(Foto: Reprodução/Redes sociais)

27 de janeiro de 2022 - 18:32 - Atualizado em 27 de janeiro de 2022 - 22:04

Renan Júlio Bueno Fogagnollo foi sentenciado, nesta quinta-feira (27), a 28 anos de prisão pelo assassinato de sua ex-namorada Ingrid Fernanda Costa Ferreira, de 17 anos, ocorrido em 2019, na cidade de Londrina, norte do Paraná.

Júlio, que cometeu o crime por não aceitar o fim do relacionamento com a jovem, foi condenado pelo crime de feminicídio qualificado com dois agravantes: motivo torpe e dificuldade de defesa da vítima. 

Conforme a acusação do Ministério Público, Renan, com 24 anos à época, atirou na cabeça da vítima na frente da mãe e do padrasto dela. O caso aconteceu na casa dos familiares de Ingrid, no Residencial Flores do Campo, zona norte da cidade. Depois do assassinato, o suspeito fugiu para Santa Catarina, mas foi localizado e preso dias depois.

“Era uma criança e não merecia ter morrido desse jeito. É uma coisa que a gente nunca vai esquecer, está guardado conosco e hoje foi um dia muito triste de relembrar tudo isso de novo. Que Deus faça justiça […] é muito triste mas Deus sabe de todas as coisas, sabe do que a gente tá passando, a dor. Ela era uma pessoa muito boa, não merecia nada disso”,

lamentou a tia de Ingrid, em entrevista à equipe da RICtv.

Renan é indiciado pelo crime de feminicídio qualificado, com as agravantes do motivo torpe e impedimento de defesa da vítima. A pena pode aumentar pelo assassinato ter ocorrido na frente da mãe da menina.

Registrou um flagrante? Mande para o WhatsApp do RIC Mais. Clique aqui e faça o portal com a gente!