Segurança

Família pede ajuda para achar mulher morta em Londrina: ‘a gente só quer enterrar ela com dignidade’

A irmã da vítima foi informada que Bruna, que está há 10 dias desaparecida, foi morta e o corpo foi abandonado

Bruna
Bruna Melo / Repórter
Família pede ajuda para achar mulher morta em Londrina: ‘a gente só quer enterrar ela com dignidade’
(Foto: Eliandro Piva/RICtv)

15 de março de 2022 - 12:24 - Atualizado em 15 de março de 2022 - 12:24

Nesta terça-feira (15), o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar de Londrina, norte do Paraná, foi acionado para localizar uma mulher, de 28 anos. A família afirma que ela foi morta, mas o corpo está desaparecido. As buscas foram feitas na pedreira próxima à Rua Pingo D’Água. A vítima não foi encontrada.

A procura é por Bruna Cordeiro. De acordo com a irmã, Dara Cordeiro, a mulher está desaparecida há 10 dias. Bruna é usuária de crack há quatro anos e costumava deixar a casa por períodos, porém sempre informava seu paradeiro.

Nesta terça (15), Dara foi informada que Bruna havia sido morta e o corpo deixado na pedreira. A família acionou o socorro, que seguiu um odor forte, mas que foi identificado como sendo um bicho.

“Ela sumiu no dia 5, a gente não teve mais notícia dela. Ela é usuária de drogas, mas ela sempre aparecia, ela sempre dava um jeito de ligar para a minha mãe para falar que estava bem, que não tinha acontecido nada. Só que desde o dia 5 até agora a gente não sabe dela. E agora descobrimos que o corpo dela está aí. Não sei se foi dívida de droga, não sei se foi uma injustiça“,

Dara Cordeiro disse.

Não foi informado quem fez a denúncia para a família. O Corpo de Bombeiros deve voltar ao local na quinta-feira (17) com cães farejadores para continuar com as buscas. Bruna tem quatro filhos.

“Eu tenho certeza que ela está ali. Eu acho que ela está enterrada e a única coisa que a gente quer é dar um enterro digno, sabe? Por mais que ela fosse usuária de droga, nenhum ser humano merece ficar jogado assim. A gente só quer enterrar ela com dignidade. Ela tinha família, ela tinha filho. […] Eu tenho certeza que a minha irmão está ali, morta da maneira mais brutal possível”,

A irmã, emocionada, explica.