Segurança

Exame confirma identificação de jovem encontrada decapitada e carbonizada em Curitiba

Vítima era moradora de Apucarana, no norte do Paraná

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Exame confirma identificação de jovem encontrada decapitada e carbonizada em Curitiba
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV/ Redes Sociais)

21 de novembro de 2021 - 11:48 - Atualizado em 21 de novembro de 2021 - 11:54

Um exame realizado por meio da arcada dentária revelou a identidade da jovem encontrada decapitada e carbonizada no dia 13 de outubro em Curitiba. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a vítima trata-se de Ana Carla Dallacosta de Menezes, de 21 anos. A mulher seria moradora de Apucarana, no interior do Paraná, e teria saído de casa para procurar emprego em Maringá.

Após a identificação da vítima neste final de semana, familiares vieram a Curitiba para a liberação do corpo. O pai da jovem postou uma mensagem nas redes sociais, pedindo orações pela filha e explicando o momento delicado.

“Venho agradecer a todos os amigos pelo apoio nesse momento tão difícil que estou passando. Peço a todos orações para minha filha. Peço desculpas por não poder responder e agradecer a todos vocês”,

escreveu Carlos.

A informação da morte foi confirmada por amigos e outros familiares. A expectativa é que o corpo seja liberado nas próximas horas. 

Corpo encontrado em Curitiba

O corpo da vítima foi encontrado em Curitiba no dia 13 de outubro, próximo ao viaduto Capanema, às margens do Rio Belém, no bairro Rebouças. A mulher foi decapitada e carbonizada, com sinais de muita violência. O estado do corpo chegou a impressionar profissionais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Moradores da região, relataram que por volta das 2h ouviram uma discussão entre um casal e na sequência barulhos de disparos. Durante a manhã, ao se aproximarem da margem do rio que passa no local, encontraram o corpo da vítima.

A investigação recolheu materiais no local.