Segurança

Em primeira entrevista após morte de Letícia Stefani, mãe pede por justiça: “Foi alguém conhecido”

A jovem foi encontrada morta com um cordão no pescoço embaixo de uma escada, no prédio onde morava com a família, em Pinhais

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações de Marcelo Borges, da RIC Record TV
Em primeira entrevista após morte de Letícia Stefani, mãe pede por justiça: “Foi alguém conhecido”
(Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

4 de outubro de 2021 - 10:10 - Atualizado em 4 de outubro de 2021 - 10:58

A mãe de Letícia Stefani Inácio concedeu uma entrevista a RIC Record TV neste domingo (3) após o corpo da filha ser localizado. A jovem de 24 anos saiu para ir a um bar na noite da última sexta-feira (1) e não retornou para casa, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Os familiares fizeram buscas, mas o corpo foi encontrado já sem vida, com marcas de espancamento e com um cordão no pescoço, dentro do prédio onde a vítima morava.

“Foi um vizinho que mora lá nos apartamentos [que encontrou o corpo]. Ele precisa se segurar na grade para subir as escadas e observou que tinha sangue na grade. Daí ele achou estranho e a esposa dele falou ‘tem sangue na grade’. Daí eles foram olhar e ela estava lá. Ela estava asfixiada, eu acho. Todo tempo ela estava ali”,

contou Joziane Inácio Raimundo, bastante emocionada.

De acordo com a mãe, a filha tinha grandes sonhos e batalhava para ter um futuro melhor. Atualmente a jovem trabalhava como técnica em enfermagem e queria se formar com ensino superior na área.

“Antes dela começar a fazer o estágio no Erasto, ela trabalhou em dois empregos para poder juntar o dinheiro, porque ela trocou de moto. Ela queria ter um futuro melhor, queria ter coisas boas. Ela sempre foi muito responsável, a gente sabia todos os passos dela. Ela nunca deixava eu angustiada em casa. Eu conhecia minha filha”,

contou a mãe.
Letícia era filha única de Joziane (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Sem resposta

Na noite da última sexta-feira (1), Letícia foi com amigos a um bar em Curitiba, porém, prometeu não voltar tarde, pois tinha um casamento com a família no dia seguinte. Após a confraternização com os colegas, a jovem avisou a mãe que iria dormir na casa de um amigo.

“Eu mandei uma mensagem para ela às 6h32 e falei ‘Letícia, você já está vindo’, daí ela mandou escrito ‘já estou chegando’. Daí depois disso não consegui mandar mais nada de mensagem”,

descreveu Joziane.

O amigo que estava com Letícia confirmou que ela entrou no carro de aplicativo, que tinha uma motorista mulher. “Ele disse que levantou lá, foi com ela até o portão e viu que era uma motorista feminina, uma mulher. Daí ele não se preocupou”.

Entretanto, as horas passaram e Letícia não chegou em casa. O aplicativo de transporte notificou que a jovem finalizou a corrida no endereço onde morava, no bairro Weissópolis, em Pinhais.

Familiares e amigos compartilharam fotos de Letícia em busca de informações. Porém, na tarde deste domingo, a mãe da jovem recebeu a notícia que não esperava. O corpo da filha foi encontrado embaixo de uma escada, dentro do prédio onde a família mora.

A Polícia Civil do Paraná investiga o caso, porém, nenhum suspeito foi identificado até o momento. A mãe da vítima contou que a filha teve dois relacionamentos conturbados e o crime, provavelmente, foi cometido por alguém que conhecia o local.

“Eles não aceitavam que tinham terminado. Foi difícil o final. A gente espera justiça né. Porque era alguém conhecido, com certeza, para poder levar ela lá para dentro”,

contou a mãe, destacando que a pessoa sabia que o local não tinha câmeras de segurança e estava no aguardo dela retornar para casa.

Despedida Letícia Stefani

A última despedida a Letícia Stefani será realizada nesta segunda-feira (4). A partir das 10h, o corpo da jovem será velado na capela do Cemitério Vertical e às 13h deve ser enterrado.

jovem morta pinhais Leticia Stefani
Letícia Stefani tinha 24 anos (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Nas redes sociais, amigos prestaram homenagens à Letícia.