Segurança

Defesa afirma que médico suspeito de espancar cachorra até a morte está arrependido

Médico saiu da prisão na última quarta-feira (12), sem pagamento de fiança

Julia
Julia Cappeletto / Estagiária com supervisão de Adriana Justi
Defesa afirma que médico suspeito de espancar cachorra até a morte está arrependido
O médico tinha dois cães: o Bento, à esquerda, e Capitu, à direita | Foto: Reprodução/Redes sociais

14 de janeiro de 2022 - 15:29 - Atualizado em 14 de janeiro de 2022 - 15:32

A defesa do médico anestesista suspeito de espancar sua cachorrinha até a morte, em Cascavel, no oeste do Paraná, se pronunciou nesta sexta-feira (14) e afirmou que o homem está arrependido pela situação. 

De acordo com o advogado Ricardo Bantle, o médico de 30 anos pediu desculpas para as pessoas e também disse respeitar as opiniões sobre o caso. Além disso, a defesa relatou que o anestesista está triste e envergonhado

“Ele era uma pessoa que ama muito os animais e nutre pelos seus dois animaizinhos um amor muito grande. Isso ficou evidente em uma declaração dada em veículos de imprensa por seus colegas de trabalho, em que eles afirmam estarem muito surpresos e não acreditarem no que aconteceu”,

conta o advogado. 

O caso foi registrado na segunda-feira (10), quando uma vizinha acionou a polícia após ouvir, supostamente, o médico agredindo um de seus cachorros. Em imagens de câmeras de segurança, o anestesista aparece tentando reanimar a cadela, chamada Capitu. 

“Ele tentou socorrer e levou o animalzinho logo ao atendimento veterinário, e ainda buscava incansavelmente pela vida da Capitu, o que mostra que ele não esperava por esse resultado”, 

explica Ricardo. 

O laudo da clínica veterinária que realizou a necropsia do animal apontou que houve agressões antes da morte. O documento aponta também que, ao abrir o crânio da cachorrinha, foram constatadas áreas hemorrágicas multifocais. O resultado do exame foi que houve hemorragia intracraniana severa por traumatismo cranioencefálico.

Agora, o caso corre em segredo de Justiça. O médico saiu da prisão na última quarta-feira (12), sem pagamento de fiança. 

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!