Segurança

Corte Internacional de Justiça ordena que Rússia cesse operações militares na Ucrânia

Os juízes acrescentaram que a Rússia também deve assegurar que outras forças sob seu controle ou apoiadas por Moscou não devem continuar a operação militar

Reuters
Reuters
Corte Internacional de Justiça ordena que Rússia cesse operações militares na Ucrânia
Manifestantes protestam contra invasão da Rússia à Ucrânia em frente à Corte Internacional de Justiça, em Haia

16 de março de 2022 - 13:18 - Atualizado em 16 de março de 2022 - 13:43

AMSTERDÃ (Reuters) – A Corte Internacional de Justiça (CIJ) determinou, nesta quarta-feira (16), que a Rússia encerre as ações militares na Ucrânia.

“A Federação Russa deve suspender imediatamente as operações militares que iniciou em 24 de fevereiro de 2022 no território da Ucrânia”, disseram os juízes da Corte.

Os juízes acrescentaram que a Rússia também deve assegurar que outras forças sob seu controle ou apoiadas por Moscou não devem continuar a operação militar.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, saudou a decisão da Corte.

“A Ucrânia obteve uma vitória completa em seu caso contra a Rússia na Corte Internacional de Justiça. A CIJ ordenou que a invasão para imediatamente. A ordem é obrigatória sob a lei internacional. A Rússia deve cumprir imediatamente. Ignorar a ordem isolará ainda mais a Rússia”,

disse Zelenskiy no Twitter.

(Reportagem de Stephanie van den Berg e Natalia Zinets)