Segurança

Caso guarda-roupas: de dentro da cadeia, assassino conta versão dos fatos

Em reportagem exclusiva, nossa equipe conversou com o preso. A família, revoltada, clama por justiça

Aline
Aline Cristina / Repórter com Cidade Alerta Oeste
Caso guarda-roupas: de dentro da cadeia, assassino conta versão dos fatos
(Foto: reprodução RIC Record TV)

6 de outubro de 2021 - 18:38 - Atualizado em 22 de outubro de 2021 - 14:08

Um caso que tomou repercussão nacional. A morte de Gisele dos Santos, de 26 anos, que foi  amarrada e jogada dentro de um guarda-roupas em Cascavel, no Oeste do Paraná. O corpo foi encontrado no dia 08 de abril de 2021 na estrada Chaparral, área rural do município.

O crime chamou a atenção pela violência com que a vítima foi morta e abandonada.

A Polícia Civil de Cascavel prendeu em flagrante o acusado do crime. Marcio dos Santos, que segue preso na cadeia pública de Marechal Cândido Rondon, acusado pelo assassinato, vai a júri popular.

Em reportagem exclusiva, nossa equipe conversou com o preso. A família, revoltada, clama por justiça.

Sobre o caso

Marcio dos Santos, réu confesso, foi localizado em sua residência, na região central da cidade, por policiais da Delegacia de Homicídios. Na casa dele foram localizados pertences pessoais da vítima. No momento da abordagem, ele estava acompanhado por outra mulher.

(Foto: Arquivo RIC Record TV)

Gisele conheceu Marcio por um aplicativo de relacionamento e, segundo a apuração, ela foi morta após encontrar com ele pela primeira vez.

O guarda-roupas

Marcio comprou o guarda-roupa pela internet especialmente para esconder o corpo da vítima. Ele pediu para entregar em sua casa, retirou as prateleiras e colocou o corpo da mulher dentro. Em seguida, ligou para um rapaz que trabalha com o serviço de frete e solicitou o carregamento do armário até o local onde a mulher foi localizada.

(Foto: arquivo RIC Record TV)

Leia mais: Mulher encontrada dentro de guarda-roupa em Cascavel morreu por asfixia, diz MP

Câmeras de segurança registraram o momento em que ele e o homem contratado carregam uma picape com o armário.