Assassinatos

Vídeo: Polícia divulga novas imagens de carro em fuga após assassinato no Bigorrilho

Douglas Felipe foi morto com um tiro nas costas após ser surpreendido por um carro na contramão

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da PCPR
Vídeo: Polícia divulga novas imagens de carro em fuga após assassinato no Bigorrilho
(Foto: Reprodução/ PCPR/ Redes Sociais)

21 de dezembro de 2021 - 11:16 - Atualizado em 21 de dezembro de 2021 - 11:18

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) divulgou nesta terça-feira (21) novas imagens de câmeras de segurança, que flagraram o veículo em que estava o autor do disparo que matou o jovem Douglas Felipe Moraes de Oliveira, 22 anos. O assassinato foi registrado por volta das 4h, do último sábado (18), no bairro Bigorrilho, em Curitiba. 

O rapaz foi alvo de um disparo de arma de fogo no momento em que voltava de uma festa, em uma casa noturna de Curitiba. Douglas estava com um amigo no carro quando foi surpreendido por um veículo na contramão, que era ocupado por atiradores. Não se sabe a motivação do crime e a Polícia Civil trabalha para identificar suspeitos.

Nas imagens divulgadas pela PCPR é possível ver o momento da execução e na sequência o veículo dos envolvidos em fuga. Segundo a investigação, três pessoas estavam no automóvel do atirador. Veja as imagens:

Pais de vítima estão abalados

Os pais do jovem Douglas Felipe Moraes de Oliveira conversaram com exclusividade com a RICtv. Ainda bastante abalados com o crime, apenas dois dias após a morte do filho, Dora e Joel tentaram contar em palavras o sentimento pela perda do jovem, de apenas 22 anos.

“Pessoa maravilhosa, pessoa de luz, pessoa sem maldade, não tinha maldade nenhuma no coração dele”,

relatou Dora, ao se referir ao filho.

Na madrugada de sábado, Dora estava dormindo quando o crime aconteceu. Já o pai de Douglas, Joel Alves de Oliveira, que é Guarda Municipal, estava de plantão e recebeu uma das ligações mais tristes de toda vida. O homem foi informado da ocorrência e de imediato foi até o local do crime.

“O meu filho estava sentado no banco do carro dele, com a boca aberta, o olho aberto, achei que ele estava dormindo, desmaiado. Eu abracei ele e perguntei ‘por que você está dormindo assim’, ‘Por que não acorda e não fala comigo?’. E daí o rapaz da Polícia Civil disse que ele já tinha morrido”,

contou o pai bastante emocionado.