Assassinatos

Suspeitos usam carro pintado à mão como se fosse dos Correios para invadir favela

Objetivo dos ladrões era entrar na comunidade sem levantar suspeitas, para executar um rival, já que o local costuma ser bem vigiado pelos traficantes locais

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais Com informações de Lúcio André, da RICtv
Suspeitos usam carro pintado à mão como se fosse dos Correios para invadir favela
Carro foi pintado de amarelo à mão (Foto: Lúcio André)

16 de dezembro de 2021 - 17:36 - Atualizado em 16 de dezembro de 2021 - 21:49

Nunca o planejamento de um homicídio foi tão bem “bolado” no bairro Parolin, em Curitiba. Para conseguirem entrar na favela sem levantar suspeitas – já que o local costuma ser bem vigiado pelos traficantes locais – os assassinos pintaram uma Fiorino inteirinha de amarelo, como se fosse o carro dos Correios. Assim, conseguiram entrar na comunidade e executar um desafeto, que caiu na “armadilha” e morreu baleado. Um cadeirante, que é ladrão de carros já conhecido da polícia, estava junto com o homem morto e acabou ferido de raspão por um tiro.

O crime ocorreu no início da tarde desta quinta-feira (16). Conforme a Polícia Civil, os falsos funcionários do Correio entraram com a Fiorino roubada, toda pintada à mão em amarelo, e atiraram contra seu alvo, um jovem de 21 anos morador do local. A vítima chegou a ser socorrida pelo Siate e encaminhada ao Hospital do Trabalhador, mas não resistiu e morreu.

Durante o tiroteio, ainda conforme a polícia, o cadeirante levou um tiro de raspão e também foi para o mesmo hospital. Ele atua como ladrão de carros e deve se preso após receber alta. ele, inclusise, perdeu o movimento das pernas em uma troca de tiros com a polícia, em outra abordagem.

Depois do homicídio, os suspeitos abandonaram o carro falso dos Correios e fugiram em outro veículo que dava suporte a eles.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!