Assassinatos

Suspeito de matar policial do Batalhão de Fronteira em 2017 é preso no Paraguai

As investigações levaram as autoridades até a cidade de La Paloma Del Spiritu Santo, onde o homem foi encontrado; ele será extraditado pela Ponte Internacional da Amizade

Julia
Julia Cappeletto / Estagiária com supervisão de Caroline Berticelli
Suspeito de matar policial do Batalhão de Fronteira em 2017 é preso no Paraguai
(Foto: Reprodução/Polícia Nacional Paraguaia)

14 de janeiro de 2022 - 16:52 - Atualizado em 14 de janeiro de 2022 - 16:57

Um homem suspeito de assassinar o policial Thiago da Silva Rego, do Batalhão de Fronteira (BPFron), em Altônia, no noroeste do Paraná, foi preso, nesta sexta-feira (14), na cidade de La Paloma Del Spiritu Santo, no Paraguai. O crime ocorreu em 26 de setembro de 2017 e, desde então, Rosangelo Romanelli Delfim estava foragido.

Delfim foi rastreado após cinco anos de trabalho de Serviço de Inteligência do BPFron para descobrir o seu paradeiro. Na residência onde ele foi localizado também foram encontradas duas armas de fogo.

“A Polícia Nacional do Paraguai foi contatada e foi realizada a operação na propriedade-alvo, sendo logrado êxito em encontrar o homem”, explicou o comandante do BPFRON, tenente-coronel André Dorecki. “O foragido já respondia por outros crimes, inclusive homicídios, pois fazia parte de uma quadrilha que atuava na região”.

A operação que executou o mandado de prisão internacional envolveu policiais e agentes de inteligência dos dois países.

Delfim será extraditado para o Brasil, pela Ponte Internacional da Amizade, em Foz do Iguaçu, no oeste paranaense

O caso

O policial de 28 anos dirigia a viatura em que sua equipe investigava portos clandestinos da região, quando outro veículo se aproximou e os criminosos atiraram várias vezes com fuzis contra os policiais. Tiago foi atingido por um disparo na cabeça e morreu na hora

Mesmo com a tentativa de capturar os suspeitos ainda na noite do crime, todo o grupo conseguiu fugir. Pouco tempo depois, o carro dos criminosos foi encontrado incendiado com outros dois corpos.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!