Assassinatos

Suspeita que confessou ter assassinado consultor de moda em Curitiba é solta

Thais Rocha Leite responderá pelo crime em liberdade, respeitando medidas restritivas

Mônica
Mônica Ferreira / Produtor Jr com informações de Tiago Silva, da RICtv
Suspeita que confessou ter assassinado consultor de moda em Curitiba é solta
(Foto: Reprodução/ RICtv)

1 de julho de 2022 - 14:50 - Atualizado em 1 de julho de 2022 - 14:50

Thais Rocha Leite, a travesti de 27 anos que confessou ter matado o consultor de moda Walter Luiz Mariano Machado, de 41 anos, foi solta nesta sexta-feira (1º). Ela estava detida na Delegacia Regional de Polícia Rio Grande Branco do Sul, na Região Metropolitana, e agora responderá pelo crime em liberdade.

Conforme os advogados de Thais, ela não representa um perigo para a sociedade, pois se apresentou duas vezes na delegacia e cooperou com as investigações.

“Nós conseguimos junto à juíza da 1ª Vara do Tribunal do Júri, a doutora Michele, revogar o mandado de prisão para que a Thais responda o processo em liberdade, tento em vista que no primeiro momento ela se apresenta por livre e espontânea vontade e, após sair o mandado de prisão para ela, ela novamente de espontânea vontade se apresenta”,

relatou Alessandra Paola, advogada da suspeita.

A prisão foi revogada mediante uso de uma tornozeleira eletrônica para que a suspeita seja monitorada. “A princípio, a Thays durante o dia pode circular pela cidade e tem o recolhimento domiciliar no período da noite”. afirmou a advogada.

Ainda de acordo com a profissional, o fato de Thais ser réu primária, ter bons antecedentes e residência fixa ajudaram na decisão da juíza.

Consultor de moda assassinado

Walter Luiz Mariano Machado foi encontrado morto com um corte profundo no pescoço dentro de um carro estacionado no bairro Rebouças, em Curitiba. A vítima foi localizada por moradores no cruzamento entre as ruas Engenheiro Rebouças e Lamenha Lins, na manhã do dia 28 de maio.

Imagens mostraram a travesti deixando o carro de Walter pouco do corpo ser encontrado. Durante as investigações, ela confessou o crime e foi presa.

Quer mandar uma sugestão de pauta pro RIC Mais? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando aqui.